segunda-feira, 31 de maio de 2010

E se precisarmos de experiência?

A seleção brasileira divide opiniões dos torcedores. Existem aquele que acham que o trabalho de Dunga é satisfatório, que os resultados são incontestáveis e que o treinador precisa de um voto de confiança. Do outro lado estão os mais saudosistas, que gostam do futebol bonito e não o de resultado.

Mas um fato que é inegável quando o assunto é seleção brasileira é a falta de experiência em mundiais. É verdade que isso não tudo, a seleção de 2006 era extremamente experiente e caiu sem reagir contra a França.

Mas você aí, sabe quantos jogadores da atual seleção já participaram de uma Copa do Mundo?
São nove no total. Júlio César, Gilberto, Lúcio, Juan, Luisão, Gilberto Silva, Kléberson, Kaká e Robinho. E quantos desses já marcaram um gol em partida de Copa do Mundo?

Somente dois, Kaká marcou contra a Croácia na estréia da Copa de 2006. Gilberto marcou contra o Japão no último jogo da fase de grupos da mesma fase. Esperamos que isso não faça a diferença.

Felipe Mendonça

A maldição de Eriksson!

A seleção de Costa do Marfim é reconhecidamente uma das melhores da África. Jogadores como Didier Drogba, Salomon Kalou e Yaya Touré jogam em grandes equipes da Europa e fazem de sua seleção respeitada no mundo do futebol.

Apesar de contar com estrelas, a seleção não tem correspondido. Não consegue vencer a Copa das Nações Africanas e nunca passou da primeira fase de uma Copa do Mundo. Esse ano a disputa vai ser novamente complicada. Os elefantes estão no grupo com Brasil, Portugal e Coréia do Norte, e alguns especialistas consideram que a seleção tem boas chances de avançar.

Para lidar com os grandes jogadores que possui, foi contratado o experiente treinador Sven-Goran Eriksson, que acumula grandes trabalhos durante a carreira. Mas o problema de Eriksson é uma certa maldição contra países de língua portuguesa. Ele foi treinador da Inglaterra por cinco anos. Disputou um Eurocopa, onde foi eliminado por Portugal, e duas Copas do Mundo, que perdeu para Brasil e novamente para Portugal.

Felipe Mendonça

Africanos campeões do Mundo!

Para quem acha que os africanos não tiveram o prazer de levantar o troféu de campeão mundial, é melhor rever seus conceitos. É verdade que nenhuma seleção africana chegou sequer as semifinais de Copa. As equipes que caminharam até quartas, foram Camarões em 90 e Senegal em 2002.
Mas existem jogadores nascidos no continente africano, mas que fizeram sucesso defendendo a camisa de outras seleções. O mais famoso deles, o moçambicano Eusébio, maior ídolo da história do futebol português.
O primeiro africano a conquistar a Copa do Mundo foi Cláudio Gentile. Nascido em Trípoli, na Líbia, ele fez sucesso defendendo a Juventus da Itália e fazia parte da Squadra Azurra campeã mundial em 1982.
Outros dois jogadores se tornaram campeões do mundo com a França em 1998. O ganes Marcel Desailly e o senegalês Patrick Vieira, que adotaram a nacionalidade francesa e foram peças chaves na conquista do título.

Felipe Mendonça

Bola da Copa: Polêmica, mas sem novidades

A escalação do técnico Dunga não foi a única que provocou discórdia.

A uma semana do mundial, os jogadores já elegeram a bola murcha.

E o prêmio framboesa do futebol vai para quem?

Para ela própria.

O nome dela é Jabulani.

A bola da Copa 2010, na África do Sul.














Se a unanimidade é burra, o discurso pode ser aplicado para alguns jogadores que a Imprensa internacional fez questão de saber sobre a famigerada protagonista desta Copa.

Explicando melhor: quem tem contrato com a Adidas, não criticou a bola.

Motivo autoexplicativo.

Provas disso foram a não-manifestação de Kaká e os panos quentes colocados pelo volante Xabi Alonso, da seleção espanhola.

Ambos são ligados à marca.

Mas quem tem contrato com outros patrocínios, a lei da mordaça não existe.

Júlio César, goleiro da seleção brasileira, foi o primeiro deles.

"A bola da Copa é horrorosa. Parece com aquelas bolas que você compra em supermercado"

Depois, Júlio Baptista e Luis Fabiano.

"Não dá pra enganar não. A gente fez gol com essa bola. Mas tanto pro goleiro como para todos os outros jogadores, a bola é ruim mesmo. Os laterais chegam no fundo, vão cruzar e a bola vai para o lado contrário da intenção do jogador que chutou. Teriam outras possibilidades de bola. Mas praticamente precisamos aceitar, não tem jeito. É uma bola que vai complicar muito"

"A bola é muito estranha. A trajeitória que ela faz é muito estranha. É sobrenatural"

Felipe Melo, então, foi mais "filosófico":

"Ela é que nem 'patricinha': não gosta de ser chutada"

(Vale lembrar que a Nike é a patrocinadora da Seleção Brasileira)

Mas não se assuste.

Não foram só os brasileiros que reclamaram da bola.

Para reforçar, com a palavra, o goleiro Gianluigi Buffon, da Itália:

"O novo modelo é absolutamente inadequado e acho vergonhoso uma competição tão importante, que reúne tantos campeões, ter uma bola como essa"

Nessa lista, também inculi Bravo (goleiro chileno).

"É uma bola especial, feita para complicar a vida dos goleiros, para que cometam mais erros e saiam mais gols. É uma bola muito complicada, muito rápida, difícil de pegar (...) é parecida com a do vôlei de praia"

Iker Casillas (goleiro espanhol) não perdoou também.

"Parece uma bola de praia. É triste que em uma competição tão importante como a Copa do Mundo um elemento como a bola seja tão sofrível"

Apesar das polêmicas, essas manifestações não são uma particularidade desta edição.

Em 2006, a Teamgeist (bola do mundial da Alemanha) foi bastante criticada pelos goleiros que disputaram a competição.

Entre eles, o próprio goleiro alemão Jens Lehmann e Rogério Ceni, reserva da seleção brasileira.

Na Copa das anfitriãs Coreia e Japão (2002), as críticas praticamente não aconteceram.

Apesar das reclamações, a patrocinadora reitera: Não vai mudar a bola.

Nem mesmo os representantes do maior evento do esporte.

E como diz Tostão, a reclamação dos jogadores sobre as bolas não é novidade nenhuma.

"Todos esperam que os jogadores gostem, mas nesses casos, não é bem assim".



Natasha Guerrize

Seleção Brasileira Alternativa

O título parece remeter a uma das escalações mais previsíveis de jogadores que não foram convocados pelo técnico Dunga.

Até poderia ser.

Isso se os jogadores a seguir pudessem ser convocados para jogar na Seleção Brasileira.

Trata-se dos brasileiros naturalizados e que jogam por outros países.

Alguns desses jogadores, diga-se de passagem, não estarão na Copa da África do Sul.

Mas vale a pena conhecê-los (ou reconhecê-los).

A 'prosa' foi do jornal inglês The Independent.

1) Goleiro (Phan Van Santos)

Seleção: Vietnã
Local de Nascimento: Rio de Janeiro - RJ

Apesar da Seleção do Vietnã ter perdido nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, Van Santos, que nasceu no Rio de Janeiro, jogou pelo país do sudeste asiático contra a seleção olímpica do Brasil em 2008. Na ocasião, os jogos foram em Pequim, na China.




2) Zagueiro (Marcos Gonzalez)
Seleção: Chile
Local de Nascimento: Rio de Janeiro - RJ


Com experiência nas eliminatórias da Copa do Mundo, o terceiro zagueiro do Chile espera ir longe com a equipe neste próximo mês.












3) Zagueiro (Marcos Tanaka)
Seleção: Japão
Local de Nascimento: São Paulo - SP


Considerado um dos melhores zagueiros da Ásia, Tanaka está frequentemente nas escalações da seleção japonesa e um dos jogadores-chave para o Mundial de junho-julho.






4) Zagueiro (Pepe)
Seleção: Portugal
Local de Nascimento: Maceió - AL



Com gols na Euro 2008 e nas eliminatórias da Copa do Mundo 2010, o zagueiro do Real Madrid é versátil e perigoso no meio campo defensivo. Além disso, é considerado um dos jogadores mais completos, podendo sair da zaga para buscar jogo e se movimentar bem no ataque.




5) Meia (Mehmet Aurelio)
Seleção: Turquia
Local de Nascimento: Rio de Janeiro - RJ

Jogando há três anos seguidos no Fenerbahce, Aurélio se tornou o primeiro jogador naturalizado turco a se juntar à seleção nacional em 2003. O cabeça-de-área jogou a Euro 2008 e se tornou um jogador importante no elenco turco.






6) Meia (Alex)
Seleção: Japão
Local de Nascimento: Maringá - PR


Aos 16 anos, o jovem meia se mudou para o Japão. Até então, fez 82 jogos pela seleção japonesa, incluindo a partida válida pela Copa do Mundo de 2006 contra o Brasil, onde jogou os 90 minutos. O jogo foi realizado ainda na fase de grupos, onde os brasileiros venceram por 4 a 1.









7) Meia (Antônio Naelson)
Seleção: México
Local de Nascimento: Itajá - RN

Também conhecido por 'Sinha', Antônio Naelson se tornou o primeiro jogador estrageiro a marcar um gol pela seleção mexicana numa Copa do Mundo. O jogo? Foi contra o Irã, na Copa de 2006 (Alemanha).










8) Meia (Marcos Senna)
Seleção: Espanha
Local de Nascimento: São Paulo-SP


Após quatro anos jogando pelo Villareal, Marcos Senna conquistou os espanhois e um lugar na seleção nacional em 2006. Ele jogou pela Espnha na Copa de 2006 e fez parte do time campeão da Euro 2008.





9) Meia (Deco)
Seleção: Portugal
Local de Nascimento: São Bernardo do Campo - SP


Deco fez parte da seleção brasileira juvenil de futebol. Logo após, o jogador se mudou para Portugal em 1997 e em 2004 foi campeão da UEFA Champions League jogando pelo Porto. Deco jogará pela Copa neste ano no mesmo grupo em que o Brasil faz parte.









10) Atacante (Kevin Kuranyi)
Seleção: Alemanha
Local de Nascimento: Rio de Janeiro - RJ

Após ter feito sua primeira partida na equipe sub-21 da Alemanha, Kuranyi logo garantiu uma vaga no elenco profissional, onde realizou 52 jogos e assinalou 19 gols. Apesar do excepcional recorde em jogos internacionais, seu desempenho fraco no comando do atual técnico, Joachim Löw, custou-lhe a convocação para a Copa deste ano, na África do Sul.



11) Atacante (Eduardo da Silva)
Seleção: Croácia
Local de Nascimento: Rio de Janeiro - RJ

O jogador ganhou sua nacionalidade croata em 2002 e a partir de 2004 fez sua primeira aparição na seleção nacional. Ele viria a estabelecer-se como um dos jogadores-chave na campanha de qualificação da Croácia para a Euro 2008. Ele fez a sua estreia oficial pela Croácia longe num empate sem gols contra a Rússia, em 6 de Setembro de 2006, e marcou seu primeiro gol oficial pela Croácia em 11 de Outubro de 2006, na vitória por 2 a 0 em Zagreb, contra a Inglaterra
Comentário: O jornal The Independent deixou de fora da lista o brasileiro Cacau, convocado para disputar o mundial pela Seleção Alemã. O sistema tático 4-4-2 não permitiu mais atacantes! :-)


Natasha Guerrize

'Maio Negro' para os jogadores da Alemanha

Assim como foi o "Setembro Negro" em 1970 nos países árabes, a seleção da Alemanha de futebol passa por um problema parecido.

A analogia é perceptível. Especialmente no conceito.

Os árabes chamam de "era dos eventos lamentáveis".

Os alemães também.

Mas no fatídico setembro de 70, o governo da Jordânia tentava conter o avanço de uma população palestina no País eliminando a guerrilha daquela população.

Já neste maio de 2010, pouco a pouco os jogadores da seleção alemã vem sendo eliminados da maior competição mundial.

Os culpados da vez são as contusões.

O primeiro alvo, o capitão. O experiente Michael Ballack, atualmente no Chelsea. Ele sofreu uma ruptura nos ligamentos do tornozelo esquerdo.


Sim, é o mesmo jogador que perdeu a chance de disputar a final da Copa de 2002 contra o Brasil (na ocasião, os brasileiros venceram por 2 a 0, gols de ronaldo, e levantaram a taça).

Positivo: ironicamente, Ballack foi o jogador que ocasionou a lesão no zagueiro argentino Martín Demichelis, em amistoso entre as seleções da Alemanha e da Argentina, em março deste ano.
Demichelis sofreu múltiplas lesões na face após o alemão ter dado uma joelhada acidental no jogador.

E mais uma afirmação: Demichelis, vice-campeão da UEFA Champions League com o Bayern de Munique (e recuperado do 'acidente'), foi convocado e vai jogar a Copa do Mundo pela seleção do técnico Maradona.

Má fase parece ter virado 'apelido' para o jogador alemão.

Após a contusão de Ballack, o técnico Joachin Löw tratou de procurar um substituto: o jovem volante Christian Träsch, de 22 anos.



Comicamente trágico, Träsch foi o segundo alvo. Em um jogo treino com um time de terceira divisão da Alemanha, o jogador do Stuttgart perde a chance de ir à Copa.

E neste último fim de semana, a 'tríplice coroa' chegou ao técnico e ao elenco alemães.

Westermann é o nome do terceiro alvo.

O jogador quebrou o pé no amistoso contra a Hungria, em que os alemães venceram por 3 a 0.

Abatidos, os jogadores e a comissão técnica sabem que vai ser preciso muito trabalho.

Ou, talvez, muita sorte.

O atual capitão, a declaração do zagueiro Philipp Lahm foi capa da editoria de esportes do jornal Der Bild com a seguinte declaração: "Unser Ziel ist das Halbfinale" (Nosso objetivo é chegar às semifinais).

Mas parte da imprensa alemã ignora e a outra, reconhece o "Schwartz Mai" (maio negro).

O jornal popular Der Bild não teve a dúvida de completar a frase do capitão: "...Doch wir träumen von mehr!" (Ao contrário, nós sonhamos com a final).

Já o Eurosport aparece com a frase "Viel Arbeit" (muito trabalho) para Miroslav Klose, atacante da Seleção.

O desânimo serve para os realistas e/ou pessimistas que sabem que os três desfalques enfraquecem o meio campo alemão.

A confiança é para os otimistas que vêem nos jovens jogadores e grandes nomes, como Bastian Schweinsteiger, Lukas Podolski e Miroslav Klose.

Mas a esperança vale para para todos os três tipos de torcedores.

Que Maio Negro seja apagado e não se estenda para os próximos dois meses.


Natasha Guerrize

Luis Fabiano é "Mejor Calladito" ?

A declaração do jogador Luis Fabiano sobre Lionel Messi ter poucas chances de ser artilheiro da Copa do Mundo repercurtiu na Argentina. E claro, os hermanos não poderiam deixar barato. O jornal "Olé", usando da ironia, publicou como chamada: "Melhor calado" (Mejor Calladito).
No texto o "Olé" até dá razão ao Fabuloso e diz que a declaração não é nenhuma novidade para os argentinos.
Em entrevista coletiva, Luis Fabiano afirmou que ele, o inglês Rooney e o espanhol David Villa são os principais candidatos para a artilharia.

- Tem o Messi também, que faz bastante gol, mas na Argentina não vai tão bem assim – disse o camisa 9 de Dunga.







Gabriella Moura


Foto extraída do site: http://www.ole.com.ar/

Sim, Copa também é moda

Quem disse que Copa não é moda. Separamos os estilos de alguns técnicos que oscilam entre um terno e gravata bem alinhado, uns que usam roupas esportivas super estilosas e outros que não se importam com a moda, mas com "up" podem dar uma melhoradinha.



Bob Bradley, técnico dos Estados Unidos é elegante no gramado com seu estilo esportivo. Mas vale uma dica: camisa por dentro da calça não é mais tendência.


Ele pode ter sido um grande jogador, mas em relação a estatura o hermano é pequeno. O ideal seria que o casaco de frio fosse até a linha dos quadris, assim valoriza a altura de Maradona e acaba com esse aspecto de hobbit.

Quem não lembra das tentativas de Dunga em ser fashion com sua blusa de gola rolê. O técnico da seleção brasileira não é um exímio "expert"em moda, mas em comparação com os outros que passaram pela seleção brasileira até que ele é mais arrumadinho.


E para finalizar, escolhemos o chíquissimo técnico da seleção mais bonita da Copa, Marcelo Lippi da Itália. A camisa com gravata, a calça social, o sapato com um design fashion, ganham a companhia de uma jaqueta mais esportiva. Lippi, pelo que tudo indica tm as dicas de . Stephano Dolce e Domenico Gabbana, da Dolce & Gabban.

Gabriella Moura

*Fotos: Reuters

terça-feira, 25 de maio de 2010

' O Goleiro' quer fechar a temporada com chave de ouro

Julio Cesar desembarca no Brasil
Após conquistar a tríplice coroa com o Inter de Milão (Liga dos Campeões, Copa da Itália e o Campeonato Italiano), o goleiro Julio César chegou a Curitiba e se apresentou à seleção brasileira, no CT do Caju, para iniciar a preparação para o Mundial de 2010, na África do Sul. O jogador desembarcou em um voo às 9h48m vindo do Rio de Janeiro e mostrou estar disposto a fechar a temporada com chave de ouro.

- Chego para completar a festa - afirmou o goleiro, antes de entrar no veículo oficial da CBF, que o transportou ao CT do Atlético-PR.

Julio César saiu por uma porta lateral da área de desembarque do aeroporto usando boné e com a fisionomia cansada. O goleiro chegou da Itália na segunda-feira para visitar, rapidamente, os familiares.

- Eles deram a opção do dia 25 ou do dia 27 (na África do Sul). Eu vim agora - disse o goleiro no desembarque.

Com isso, a seleção brasileira está com 21 dos 23 jogadores convocados em Curitiba. Apenas o lateral Maicon e o zagueiro Lucio ainda não se apresentaram. Os dois vão encontrar com o grupo na quinta-feira, em Joanesburgo, na África do Sul.

Julio César inicia imediatamente os exames médicos, com a avaliação isocinética, e vai encerrar os procedimentos na quarta-feira pela manhã, antes da viagem para a África do Sul.

Postado por: Thâmara Malfatti

domingo, 23 de maio de 2010

Mais um estádio inaugurado para a Copa 2010



O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, inaugurou neste sábado o estádio Soccer City, que acolherá a partida de abertura e a final da Copa do Mundo. O estádio fica entre Johannesburgo e Soweto.Mais de 76 mil espectadores compareceram à inauguração. A maioria dos torcedores estava vestida de verde e amarelo, as cores dos Bafana Bafana (seleção sul-africana). A África do Sul vai abrir a competição no dia 11 de junho contra o México.


 Paula Moreira

FIFA veta 'paradinha'

A Fifa anunciou no dia 18 de maio o veto da paradinha em cobranças de pênalti a partir da abertura da Copa do Mundo, no dia 11 de junho.É permitido apenas que os jogadores façam alguma finta durante a corrida e não no momento do chute.“Simular na corrida para confundir os oponentes na cobrança de um pênalti é permitido, mas simular o chute na bola uma vez que o jogador completou sua corrida agora é considerada uma infração à regra 14 e um ato de comportamento antidesportivo em que o jogador deverá ser advertido”, informou a FIFA em seu site oficial e ainda disse que vai ouvir jogadores, treinadores e árbitros que estarão na Copa do Mundo da África do Sul para discutir a regra 12, sobre faltas e conduta, com as relações de expulsões, ofensas e punições.´Será o fim das paradinhas que enganam os goleiros?. Já estava na hora da FIFA vetar esse tipo de cobrança que sempre dá comentários no dia seguinte ao jogo.

Paula Moreira

sábado, 22 de maio de 2010

Conheça a África do Sul!

Quem vai até a África do Sul para acompanhar a Copa precisa ter uma programação em mente. Quem fica por aqui, pode conhecer um pouco mais sobre o País que receberá jogadores de todas as partes e de onde sairá a melhor seleção do mundo. A Cidade do Cabo é um dos locais que promete agradar à todos os gostos. Colorida, é a cara do continente africano e está entre os dez lugares mais badalados do mundo. Referência de onde os que gostam das coisas boas e bonitas da vida frequentam, a cidade é a segunda maior da África do Sul.
Waterfront (foto ao lado) é um dos lugares mais importantes da Cidade do Cabo. Área cercada de restaurantes, bares e lojas, o pano de fundo do local é uma marina.

A Cidade do Cabo é um gigantesco polo de produção de vinhos. Portanto, não pense duas vezes antes de visitar vinhedos e degustar um programa imperdível.

Para os aventureiros, visitar a região de maior concentração de tubarões brancos do mundo, ou observar de perto as baleias que se reproduzem na região entre junho e dezembro podem ser um momento inesquecível. No local, dá até para conhecer pinguins africanos. A reserva de Boulders tem uma plataforma que faz o visitante passar a meio metro de centenas deles. 

Os intelectuais também conseguem aproveitar o local. Está aberto à visitação a prisão onde Nelson Mandela passou parte dos 27 anos que esteve preso e sofreu durante os anos de segregação. Abaixo, uma foto da prisão de Robben Island.
Fotos: Flickr e Creative Commons
Nathália de Alcantara

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Moeda da Copa

Para quem quer ter uma recordação da Copa para o resto da vida, chovem opções para os apaixonados por futebol. A última novidade foi lançada hoje, pelo Banco Central, no Rio de Janeiro. Os colecionadores e fãs de objetos personalizados já podem fazer fila para comprar a sua moeda comemorativa à Copa do Mundo deste ano.

Para adquirir essa preciosidade é preciso atenção, já que serão produzidas apenas 25 mil unidades da moeda de prata no mundo. Mas se você está pensando em gastar a grana depois, pense bem antes de comprar. O valor da face é de R$ 5.00.

Essa é a primeira vez que o Brasil lança algo comemorativo à uma Copa do Mundo que está para acontecer. No País do futebol, a Federação Internacional de Futebol (Fifa) teve a brilhante ideia de lançar a novidade. A justificativa foi a importância e contribuição do futebol brasileiro para o esporte a nível mundial. Os colecionadores podem preparar o bolso. Já foi dada a largada pela moeda prateada. Ela custa R$ 108,00 e já está a venda pela internet.   

Fotos: divulgação/Banco do Brasil
Nathália de Alcantara

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Vai. Mas disfarça Taffarel

O goleiro que salvou o Brasil na copa de 1994, e que teve o nome mais repetido, vai fazer parte da comissão técnica de seu antigo companheiro de time. Taffarel que hoje trabalha como empresário de jogadores está há 8 anos afastado dos gramados.

Sua missão, definida por Dunga, na África do Sul, será a de espionar as outras equipes. Sua rotina na África será analisar o esquema tático e avaliar a qualidade dos rivais durante a primeira fase e também no mata-mata..

Marcelo Cabo, técnico veterano no Rio de Janeiro, também fará parte do grupo. É sua segunda vez na função já que foi observador na Copa da Confederações em 2009, na qual a seleção levou o título .


E sem escândalos dessa vez hein Galvão? Deixa o Taffarel em paz.


Mariana Rodrigues

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Um pouco mais de fé Brasil!

Desde que a escalação da seleção brasileira foi noticiada que por aqui, em qualquer grupinho, o Judas da vez é Dunga. Homens, mulheres, crianças e papagaios reclamam das escolhas e, principalmente, os santistas se revoltam com a esnobada dada à Neymar. Mas, se  por aqui o clima é de dúvida se o elenco tem condições de trazer a taça, o resto do mundo conta com a vitória .

O jornal francês "L'Équipe" publicou uma pesquisa, na qual o Brasil é apontado como favorito de 37%, seguido pela Espanha e pela Argentina. Além da credibilidade, a torcida será a maior, representada por 28% dos torcedores.

A fé é tanta que tem até banco fazendo projeções de quem será o vencedor. E mais uma vez, o primeiro colocado é o Brasil. Estatisticamente falando, nossas chances 13,76% são as melhores entre os 32 times.

Acho que a falta de confiança na escalação vai além do nível técnico dos jogadores. Tem a ver é com a mania de todo brasileiro achar que entende de futebol aliada ao péssimo hábito de desmerecer o que é nacional. Não sei o nível das outras seleções, então porque não acreditar? Vou torcer enquanto puder.

Acompanhe na matéria feita pelo programa CQC a repercussão da escalação.




Mariana Rodrigues

           Lance net

terça-feira, 18 de maio de 2010

Maradona tem diploma sem fazer curso






Maradona consta na lista de técnicos da Argentina há sete anos, mesmo sem fazer o curso de treinador. O técnico recebeu o diploma em um churrasco junto com a comissão técnica na seleção. Segundo presidente da Asssociação Nacional de Treinadores Argentinos, Victorio Cocco, isso foi uma exceção."O mesmo aconteceu com Beckenbauer e Cruyff, grandes estrelas do futebol”. 
No casao de maradona a expreriência e a popularidade falaram mais alto. Nosso hermano é um ídolo para a torcida Argentina, assim como o Pelé é para os brasileiros.

 Paula Moreira

Funkeiro cria hit Fora Dunga

Mc Belllot como todos os brasileiros não gostou da convocação do técnico Dunga. ' O funkeiro pede um "técnico de verdade' e questionou a ausência dos 'Meninos da Vila'. O vídeo tem até argumentos contrários aos convocados para o lugar deles. O funk termina reforçando  a campanha 'Fora Dunga'.
O hit do momento  nesse dia 17 de maio 116612 de vizualizações. É, Dunga,quem diria que essa convocação daria tanto reboliço, tanta manifestação contra a lista de convocados para a Copa 2010?




Paula Moreira

segunda-feira, 17 de maio de 2010

O que será do Fabuloso?

A lista dos “23 guerreiros" de Dunga pode ser alterada. Um dos convocados para a Copa e atacante da Seleção, Luis Fabiano, sofreu um estiramento muscular na perna esquerda. De acordo com o clube em que atua, o espanhol Sevilla, “a lesão não evoluiu favoravelmente apesar do esforço realizado pelo próprio jogador e o corpo médico".

O provável dono da camisa 9 do Brasil não estará no jogo contra o Atlético de Madrid na próxima quarta-feira. O Sevilla enviou os relatórios do estiramento aos médicos da Seleção Brasileira. O jogador já foi liberado para vir ao Brasil, e passará por mais exames. Ele chega ao País nesta terça-feira.

A menos de um mês da estréia na Copa do Mundo, o técnico Dunga precisará estar atento à recuperação física de Luis Fabiano. Além dele, Kaká também teve problemas e chegou a ficar fora da partida entre seu time, Real Madrid, e o Málaga. Os dois jogadores em questão formam a ofensiva mais importante da Seleção, ao lado de Robinho.

O “Fabuloso”, como é chamado no time andaluz, é o artilheiro da Era Dunga com 19 gols em 24 partidas sob o comando do tetracampeão brasileiro. Foi o grande goleador da Copa das Confedereações 2009. Fabiano está à disposição da CBF, sendo que a própria entidade pediu que ele fosse avaliado por médicos da Seleção Brasileira.

Como boa brasileira e simpatizante de Luis Fabiano, estou torcendo para que sua recuperação seja breve. Com um currículo invejavél, o paulista já passou pelo Porto, onde foi campeão do Mundial Interclubes, em 2004. No Brasil, ele atuou no tricampeão do mesmo campeonato, o São Paulo. Precisamos dele na Copa, sem dúvida nenhuma. Da lista "inédita" de Dunga, ele é um dos poucos que eu considero que podem decidir o jogo. Não só por atuar como atacante e "partir pra cima" dos adversários. Mas " El Fabuloso", sozinho ou  juntamente com os outros, pode criar jogadas criativas. Com certeza fará uma "fabulosa" diferença na África do Sul.

 
 
Luiza Oliveira

Meninos permanecem na Vila


O povo pediu. Dez entre dez brasileiros insistiram no pedido “Leva o Neymar e o Ganso.” Como já era de se esperar, principalmente para os especialistas em futebol, os Meninos da Vila não foram chamados para a Copa. Ganso entrou na lista de espera, e só. Parece que a campanha espetacular do Santos, que culminou na conquista sofrida, mas merecida do Campeonato Paulista de 2010 não convenceu ou não comoveu o ex-jogador e atual técnico da Seleção Brasileira, Dunga.

Há aqueles brasileiros que, abusando de sua mania de piada pronta, vêm comparando o nosso técnico ao seu xará da estória infantil de Branca de Neve e os Sete Anões. E eu não falo aqui das características físicas, mas sim da fama do anãozinho ser meio “atrapalhado”, para ser mais educada. A convocação não trouxe grandes novidades, o que decepcionou a maioria da população. A lista de Dunga tem ares de “vale a pena” ver de novo. Figurinhas repetidas que, para o capitão do Tetra, sim, completam álbum.

Apenas 3 dos atletas chamados jogam atualmente no Brasil. São eles Robinho (Santos), Gilberto (Cruzeiro) e Kléberson (Flamengo). Já quem acompanha a Champions League pode ver a maioria dos convocados atuando, seja bem ou mal. O que interessa, de acordo com Dunga, é o comprometimento com a Seleção. E disso não se pode discordar. Vestir a “amarelinha” é uma responsabilidade e tanto, “pesa” muito. Mas ainda acho que os dançarinos da Vila Belmiro mereciam experimentar essa “responsa”.

Neymar e Paulo Henrique Ganso ainda são muito jovens, com 18 e 21 anos, respectivamente. Apesar de já mostrarem intimidade com a bola e até maturidade como jogadores profissionais, ainda têm muito que aprender. Poderia ser um bom momento de amadurecimento a ida à Copa da África do Sul. Ou não. Não sabemos nem saberemos qual seria a reação, a desenvoltura deles jogando no mundial. De qualquer maneira, certamente veremos esses santistas ilustres brilhando em seu time e quem sabe na Seleção Brasileira na Copa de 2014. Quanto ao time que estará lá, paciência. Continuamos brasileiros, seguimos torcendo pelo Brasil. Ou melhor, como todas as estórias infantis, que tenha um final feliz.



Luiza Oliveira

Diga ao Brasil que ele fica

Você com certeza vai estranhar a ausência dele na Copa do Mundo. Vai lembrar de suas jogadas geniais dos tempos de camisa 10 do Barcelona. É uma pena, mas Ronaldinho Gaucho está fora da Copa da África do Sul. Só lhe restou uma chance com a lista de espera anunciada pouco depois da convocação oficial dos nossos 23 representantes no mundial deste ano.

Atualmente no Milan, Ronaldinho afirma ter dado o seu máximo defendendo a camisa do time italiano. Ele lamenta a sua não-convocação para a Copa deste ano, porém destaca que respeita a decisão do técnico Dunga. E para aqueles que pensam numa provável “deprê” por não ter sido chamado, Gaucho mostra-se otimista e visa o futuro. “Agora vou lutar por um lugar na Copa de 2014, nessa eu quero estar”.

Ronaldinho foi eleito, por dois anos consecutivos, o melhor jogador do mundo. Nesse mesmo biênio, 2004-2005, ele defendeu a o Barsa e a Seleção Brasileira, além de conquistar a Bola de Ouro da revista francesa France Football, que elege o melhor jogador atuando na Europa a cada temporada. Aos 30 anos, o jogador já disputou duas Copas do Mundo.

Para os fãs, resta somente lamentar a ausência de Gaúcho e rezar para que os eleitos de Dunga façam bonito na África do Sul. Já o nosso querido Ronaldinho, quem sabe o veremos dando show na Copa do Mundo em 2014, aqui mesmo em terras tupiniquins.


Luiza Oliveira

Pode chorar: Ballack não vai para a África


Para a tristeza dos alemães e da mulherada de plantão, Michael Ballack está fora da Copa 2010. O jogador sofreu uma lesão no tornozelo direito, confirmada por exame. Agora, a Alemanha lamenta a perda de seu capitão e principal estrela na competição. De acordo com a Federação Alemã de Futebol, Ballack ficará oito semanas sem poder jogar.

A lesão surgiu na final da Copa da Inglaterra no último sábado. Com uma forte entrada do jogador Kevin- Prince Boateng, Ballack ainda tentou seguir jogando, mas logo foi substituído por seu companheiro brazuca, Belletti. Apesar da preocupação, ainda havia um fio de esperança para a torcida alemã. Contudo, exames de ressonância magnética feitos hoje em Munique confirmaram a gravidade do problema.

O técnico da seleção alemã, Joachim Low, está decepcionado com a perda do jogador para a disputa do mundial . “Estamos todos muito tristes. É um jogador fundamental, um jogador de nível mundial, que foi vital em várias partidas decisivas".

O meia do Chelsea confessou estar irritado com a situação. Michael Ballack desabafa. “É um golpe muito amargo receber um diagnóstico assim, poucas semanas antes da Copa, mas o futebol é assim e é preciso seguir adiante”. O jogador, tetracampeão alemão, iria disputar a sua terceira Copa do Mundo.

Agora, Low precisa encontrar um jogador “à altura” de Ballack para substituí-lo na África do Sul. Se é que é possível. Os alemães sabem do que eu estou falando. E a mulherada também. Já não basta ter que engolir a não convocação de beldades como David Beckham e Luca Toni. O jeito vai ser prestar mais atenção no futebol mesmo.



                            Luiza Oliveira

terça-feira, 11 de maio de 2010

O suspense da escalação acabou

A tão esperada convocação dos 23 jogadores que irão participar da Copa do Mundo 2010 e representar o Brasil saiu hoje às 13h.

Como já era esperado, Dunga escalou a maioria dos brasileiros que jogam no exterior. A lista com os outros sete jogadores reservas será divulgada para a CBF até hoje à noite. Confira a lista dos convocados:

Goleiros:

Júlio César - Internazionale, da Itália
Gomes - Tottenham, da Inglaterra
Doni - Roma, da Itália

Zagueiros:
Lúcio - Internazionale, da Itália
Juan - Roma, da Itália
Luisão - Benfica, de Portugal
Thiago Silva - Milan, da Itália

Laterais:
Maicon - Internazionale, da Itália
Daniel Alves - Barcelona, da Espanha
Gilberto - Cruzeiro, do Brasil
Michel Bastos - Lyon, da França

Volantes:
Gilberto Silva - Panathinaikos, da Grécia
Felipe Melo - Juventus, da Itália
Josué - Wolfsburg, da Alemanha
Kléberson - Flamengo, do Brasil

Meias:
Elano - Galatasaray, da Turquia
Ramires - Benfica, de Portugal
Júlio Baptista - Roma, da Itália
Kaká - Real Madrid, da Espanha

Atacantes:
Luís Fabiano - Sevilla, da Espanha
Nilmar - Villarreal, da Espanha
Robinho - Santos, do Brasil
Grafite - Wolfsburg, da Alemanha


Além disso, o volante Felipe Melo, da Juventus, ficou surpreso com a convocação de Grafite para a Copa e se irritou na primeira entrevista após saber que foi convocado.


Ele foi entrevistado por telefone no programa Bate-Bola, da ESPN Brasil. Melo ouviu essa pergunta que Paulo Vinícius Coelho fez: "Você fez uma má temporada na Itália. Por que a gente deve acreditar que o Felipe Melo da Copa do Mundo será diferente da temporada 2009/2010 na Juventus?"
Melo se estressou e respondeu: "Há controvérsias, eu não concordo com você. A gente tem que pegar números. Fiquei seis jogos sem jogar na Juventus, o time perdeu cinco. Não é porque teve um prêmio aqui que deram, uma rádio que faz uma sacanagem, de brincadeira, que você fala uma coisa dessa aí", ele disse.


"Primeiro tem que pegar os números e analisar. Você é jornalista?", perguntou para PVC. Durante a temporada, Felipe Melo chegou a ser eleito "o pior jogador do campeonato" na Itália, além de ter sido expulso mais de uma vez e ser vaiado pela própria torcida do time. Um dos gigantes do país, o clube vai acabar a temporada na sétima colocação.

Postado por Fani Moraes.

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Brasil está entre as 10 maiores decepções da história das Copas

Se você é fanático por Copa do Mundo, não pode deixar de conferir o TOP 10 das decepções de toda a história. O Brasil está entre as seleções que chegaram aos Mundiais como grandes favoritas, mas que não corresponderam às expectativas.

Confira a lista feita pela equipe do Globo Esporte e puxe na memória esses acontecimentos. Infelizmente, os meus 20 e poucos anos me impedem de lembrar da maioria. Ainda bem que a internet está aí para que esses fatos nunca morram! Ou não...



10 – Em 1982, na Copa da Espanha, o Brasil tinha uma seleção de muita habilidade. Falcão, Sócrates, Cerezo e Éder municiavam o ataque formado por Zico e Serginho Chulapa. Leandro e Júnior eram os laterais. Um time com grande potencial, que nos quatro primeiros jogos do Mundial marcou 13 gols e sofreu apenas três. Mas na última partida da segunda fase, contra a Itália, quando o Brasil só precisava do empate para chegar às semifinais, aconteceu o inesperado. Uma derrota por 3 a 2 para a Itália, que naquele ano sofria para conseguir seus resultados. Foi no dia 5 de julho, no estádio Sarrià. Os gols foram de Paolo Rossi (3) para Itália e Sócrates e Falcão para o Brasil.

9 – A Alemanha chegou aos Estados Unidos em 1994 como campeã mundial e maior favorita a conquistar o título. Mas o favoritismo dos alemães só durou até as quartas de final, quando o time de Klinsmann e Matthäeus foi eliminado pela Bulgária, comandada por Hristo Stoichkov. Foi no dia 10 de julho, no Giants Stadium. Stoichkov e Letchkov marcaram para os búlgaros e Matthäeus descontou para os alemães.

8 – Com alguns jogadores que estavam na seleção vice-campeã em 70, no México, a Itália chegou à Alemanha em 74 cercada por expectativas. Mas o time que tinha Zoff no gol, Mazzola, Fabio Capello e Luigi Riva sequer passou da primeira fase. Os italianos venceram o Haiti por 3 a 1, gols de Rivera, Benetti e Anastasi, com Sanon descontando. Empataram com a Argentina por 1 a 1 – Houseman para os argentinos e Perfumo, contra – e perderam para a Polônia, por 2 a 1, gols de Szarmach e Deyna para os poloneses e Fabio Capello para Itália.

7 – Em 2002, na Coreia do Sul e no Japão, Portugal estava representado pela talentosa seleção que conquistou o título mundial sub-20 em 1991. Figo, então vencedor do prêmio de Melhor Jogador do Mundo da Fifa, Rui Costa, Pauleta e Nuno Gomes eram alguns dos craques da seleção lusitana. Mas o talento não foi suficiente e eles acabaram eliminados logo na primeira fase. Perderam para os Estados Unidos por 3 a 2, gols de O’Brien, McBride e Jorge Costa, contra, para os americanos e Beto e Agoos, contra, para os portugueses. Depois, golearam a Polônia por 4 a 0 – Pauleta três vezes e Rui Costa. Contra a Coreia do Sul, um empate bastava, mas uma nova derrota, essa por 1 a 0, gol de Ji Sung Park, tirou os portugueses do Mundial.

6 – A seleção holandesa que foi à Copa de 90, na Itália, é uma das gerações mais talentosas que o país já teve. Um ano antes conquistara a Eurocopa. A equipe contava com Gullit, Van Basten, Koeman e Rijkaard, mas não passou das oitavas de final. No dia 24 de junho, no estádio Giuseppe Meazza, os holandeses foram eliminados pela Alemanha ao perder por 2 a 1. Klinsmann e Brehme marcaram para os alemães e Koeman descontou.

5 – Na Copa da Alemanha, em 2006, nenhuma seleção chegou tão favorita quanto a brasileira. O Brasil, que era o campeão da Copa América, da Copa das Confederações, terminou as eliminatórias na primeira colocação e tinha Ronaldinho Gaúcho, ganhador do prêmio de Melhor Jogador do Mundo pela Fifa no ano anterior. Na linha de frente, o famoso “Quadrado Mágico”, formado por Kaká, o próprio Ronaldinho, Ronaldo e Adriano. Mas, em campo, as coisas não saíram como era esperado. Sem apresentar um futebol convincente, a seleção brasileira chegou às quartas de final, quando enfrentou a França, que quase foi eliminada na fase de grupos. Com um gol de Henry os franceses venceram por 1 a 0 e tiraram o Brasil da Copa. Foi no dia 1º de julho, no estádio de Frankfurt.

4 – A Argentina tinha em 2002 um time de grande talento. Misturava a experiência de craques como Batistuta, Ortega, Zanetti, Caniggia e Ayala com a juventude de Aimar e Gallardo. Mas não foi o suficiente e nossos hermanos sequer passaram pela primeira fase. Na estreia, uma vitória apertada sobre a Nigéria com um gol de Batistuta. Na segunda rodada, contra a Inglaterra, derrota pelo placar mínimo com gol de Beckham. No último jogo, um empate por 1 a 1 com a Suécia – Svensson para os suecos e Crespo – e a eliminação na Coreia do Sul e Japão.

3 – A Copa de 1950, no Brasil, foi a primeira que a Inglaterra disputou. Criadores do esporte, eles chegaram como maiores favoritos ao título, mas também não passaram da fase de grupos. Na estreia, uma vitória sobre o Chile por 2 a 0, gols de Mortensen e Mannion. Na segunda rodada, aconteceu uma das maiores zebras da história. Formados por uma equipe de amadores, os Estados Unidos bateram os ingleses com um gol de Gaetjens, um imigrante haitiano. Na última rodada, nova derrota por 1 a 0, dessa vez, para a Espanha, com gol de Zarra, que mandou os inventores do futebol de volta para casa.

2 – No fim dos anos 90 e começo do novo século, a França tinha a melhor seleção do mundo. Conquistou a Copa de 98, a Eurocopa em 2000 e a Copa das Confederações em 2001. Zidane, Henry, Thuram, Trezeguet e Vieira eram os craques. Mas na Coreia do Sul e Japão, em 2002, esses astros não chegaram nem às oitavas de final e foram para casa sem marcar nenhum gol. Logo na estreia, derrota para Senegal, que participava de uma Copa pela primeira vez. Placar de 1 a 0, gol de Bouba Diop. Na sequência, um 0 a 0 com o Uruguai e uma derrota por 2 a 0 para Dinamarca, com gols de Rommedahl e Tomasson.

1 – Na Copa da Inglaterra, em 66, a equipe brasileira era formada por jogadores que estiveram na conquista do bicampeonato em 58 e 62 e pela nova geração que surgia e seria campeã quatro anos depois, em 70. Pelé, Garrincha, Jairzinho, Djalma Santos, Gilmar e Tostão estavam presentes no time que decepcionou todos que gostam do bom futebol. Na estreia, vitória sobre a Bulgária por 2 a 0, gols de Pelé e Garrincha. Na segunda rodada, derrota para a Hungria por 3 a 1 –gols de Bene, Farkas e Meszoly para os húngaros, e Tostão para o Brasil. No terceiro jogo, o time precisava da vitória sobre Portugal para se classificar, mas acabou derrotada mais uma vez por 3 a 1 e voltou para bem antes do que todos esperavam. Eusébio (2) e Simões marcaram para os portugueses, e Rildo descontou para o Brasil.

Bruna Rossifini

sábado, 8 de maio de 2010

Ronaldinho Gaúcho ainda não pensa na Copa

O craque do Milan não está preocupado com a convocação para a Copa do Mundo. Ronaldinho Gaúcho
garante que está tranquilo e concentrado apenas em classificar seu time para a próxima Liga dos Campeões da Europa. Já a Copa do Mundo, ele prefere pensar só quando a temporada do Milan acabar.

Em entrevista à televisão oficial do clube italiano, o craque declarou que está concentrado apenas em classificar seu time. "Sinceramente, só penso nas duas próximas partidas e nos pontos que nós precisamos. Vou pensar nisso só depois que a temporada acabar".

Ronaldinho considera que teve excelente desempenho no ano passado e que espera manter o nível de suas atuações na próxima temporada. "Estou satisfeito. Para mim, foi um ótimo ano. Este é apenas o começo. Tudo que eu fiz é um estímulo para continuar assim e fazer mais uma temporada em alto nível".

O Milan terá duas partidas difíceis nas rodadas finais do Campeonato Italiano, contra o Genoa, fora de casa, e o Juventus, no San Siro. Uma vitória em um destes jogos garante o rubro-negro na terceira posição do Campeonato Italiano.

Ronaldinho só pensa no Milan (Foto: AFP)

Mas a convocação de Dunga, que sairá no próximo dia 11, não sai da cabeça de muitos jogadores e torcedores aqui do Brasil. O atacante do Santos Neymar é um desses exemplos, que afirmou estar calmo e que não perde noites de sono pensando nesse assunto. "Se for para ser, vai ser. Estou muito tranquilo".
 
Veja a entrevista de Neymar,  publicada no Blog do Ilan, clicando aqui.

Bruna Rossifini