quarta-feira, 31 de março de 2010

"Ele dizia ainda é cedo, cedo..."


A cena se inverte. É um tal de pegar o Neymar no colo, colocar ele para dormir, ir de 15 em 15 minutos no berço para ver se ele respira...O menino da Vila é mesmo o queridinho da torcida, do Pelé, do tio Robinho.
Mas, apesar de todo paparico, o Rei do futebol afirmou hoje em entrevista coletiva que o técnico Dunga está certo em não chamá-lo para vestir a camisa canarinha na Copa do Mundo. Um dos motivos principais é o tempo.
Embora a relação de Neymar com os torcedores santistas seja marcada por momentos iniciais de decepção e cobrança e um crescente orgulho de pai a cada partida, Pelé acredita que a consagração do menino foi tardia demais para que ele garantisse uma vaga na seleção."Jogadores bons às vezes não aparecem na época certa”, afirmou.
Na verdade, Dunga já forma uma equipe desde 2006, ano em que Neymar tinha só 14 anos. Portanto, não dá para colocar o nome dele na lista só porque ele tem se destacado no Santos.
Segundo Pelé, outro fator que dificulta a escalação do príncipe da Vila é a falta de experiência internacional. "O Santos é o time que melhor está jogando no Brasil, mas são seis meses e os meninos ainda não pegaram pedreira contra uruguaios, paraguaios, argentinos fora de casa. Falta experiência internacional." A única atuação de Neymar no exterior foi em um amistoso contra o Red Bull New York, quando o Santos levou de 3 a 1.
Ou seja, Neymar ainda tem que comer muita papinha de cenoura para chegar no prato de arroz e feijão preparado pela seleção brasileira.

Confira a entrevista abaixo:

terça-feira, 30 de março de 2010

Álbum de figurinhas da Copa é lançado

Camilla Vu

Nesta terça-feira, foi lançado hoje, no Museu do Futebol, o albúm de figurinhas oficial da copa do mundo. A partir do dia 11 de abril, um domingo, será distribuído nas bancas de jornal de todo país por R$3,90 e os envelopes com 5 figurinhas, será vendido por R$0,75. A Panini, empresa responsável pela produção do material, espera um número superior ao da última copa (2006) onde foram vendidos 2,5 milhões de exemplares.
O Brasil pode ser o maior consumista do produto neste Mundial. "Nós esperamos passar a Alemanha desta vez. Em 2006 foi espetacular pela mania que foi. Agora, nós até falamos com outros parceiros da Fifa para aumentar isso", disse José Eduardo Martins, presidente da Panini.
O processo de escolha das fotos e jogadores começou em 2008 e por isso alguns erros foram cometidos. Praticamente fora dos planos de Dunga para o Mundial de junho deste ano, o meia do Milan, Ronaldinho Gaúcho teve a "vaga" garantida pelos produtores do álbum. Outro nome que não vinha constando nas convocações do treinador brasileiro e que aparece entre as figurinhas da Seleção é o lateral esquerdo André Santos.
Jogadores como  Cambiasso (Inter de Milão) Maxi Rodriguez (Liverpool) e Gago (Real Madrid) provavelmente não aparecerão na lista de convocados de Diego Maradona (aliás, nem o técnico da seleção argentina tem figurinha própria).
O inglês Michael Owen, que atualmente faz tratamento para se recuperar de uma grave lesão, não consta na página da seleção que será comandada por Fábio Capello.
Na Itália, Borriello é a surpresa entre os 17 escolhidos. O atleta não deve ser convocado. Já o veterano Luca Toni, campeão mundial em 2006, não teve espaço entre os "selecionados".
Apesar disso, as expectativas são as melhores. Haverá patrocínio de grandes empresas e interatividade. Com um "álbum virtual", as trocas de figurinhas poderão ser realizadas via Messenger (MSN).


Fonte: Terra

Pelé fará parte do casting do SBT

O SBT confirmou, nesta quinta-feira, que Pelé será seu comentarista de futebol na Copa do Mundo. O Rei do Futebol avaliará, com exclusividade, os acontecimentos da competição direto da África do Sul, apesar da emissora não ter os direitos de transmissão.


A apresentação do novo “reforço” acontecerá na próxima semana, em evento no Museu do Futebol, na quarta-feira. Pelé gravará esquetes para serem inseridos ao longo da programação, e ainda deve ter um espaço semanal próprio.



As aparições de Pelé na emissora de Silvio Santos devem começar a acontecer em abril, e o contrato é válido apenas para a Copa do Mundo. A produção será tocada por uma empresa terceirizada, que enviará os vídeos e comentários para o SBT.



Esta não será a primeira vez de Pelé na função de comentarista. O ex-jogador foi, por exemplo, parceiro de Galvão Bueno nas transmissões da Globo na Copa do Mundo de 1994, na qual o Brasil sagrou-se campeão.

Anna Balvetti
Fonte: Uol

Makarapa na cabeça

Quem ainda não ouviu falar da vuvuzela? Um adereço barulhento que remete à Copa da África do Sul. Mas não é só de som que vivem os africanos. Você conhece a makarapa???
Foto: AFP

Um capacete de minerador bastante enfeitadol é feito de forma artesanal por fãs do país. Pintados à mão, esse tal torcedor vem com cores e bandeiras remetendo um país dos 32 que participam do torneio.
Mas o processo completo precisa de uma parte industrial e demora 4 dias para ser finalizado. Essa tal parte industrial está mexendo com o bolso dos nativos. A FIFA encomendou mais 2mil unidades do chapéu, o que contribuiu para mais 35 contratações de uma fábrica.
Tanto a vuvuzela quanto a makarapa são adereços exclusivos do futebol da África do Sul que alegra e colore ainda mais a torcida. Às vezes, os tocedores usam grandes óculos de sol e carregam cartazes com frases dedicadas à seleção. Pintar o rosto com tinta desenhando a bandeira nacional também é um hábito torcedor sul-africano.

Fonte: Jornal do Brasil
Camilla Vu

segunda-feira, 29 de março de 2010

Chuteiras brasileiras, chuteiras alheias

Liedson Muniz: Companheiro
do Cristiano Ronaldo no
ataque da seleção de Portugal


O Brasil é considerado o país que "deu a luz" aos reis do futebol. Nossa lista de melhores do mundo é de fazer inveja a qualquer estrangeiro. Logo, não é nenhuma novidade saber que inúmeros jogadores brasileiros são comprados pela gringaiada. Mas e a Copa? Jogadores da "pátria amada Brasil" vão golear com chuteiras alheias?

A presença de brasileiros em seis seleções (sete, se Portugal se classificar) na próxima Copa do Mundo é uma consequência natural da transferência constante de talentos para outros países. Na atual Liga dos Campeões (a principal competição entre clubes da Europa) há 75 brasileiros. Pois é, 75. O número poderia ser ainda mais alto, se não houvesse limites na quantidade de estrangeiros que os clubes podem colocar em campo.

A Fifa, nesse caso, em vez de estimular o fluxo de mão de obra entre os países, procura reduzí-lo. Segundo m um evento esportivo cujo maior apelo é a rivalidade de países e o amor a pátria, o coração dos jogadores pode preocupar. Compreensível, mas exagerado.

Muitos jogadores ex-patriados atuam em países com os quais têm grande identificação cultural. Na temporada 1999/2000, por exemplo, havia 74 jogadores brasileiros na liga portuguesa e 42 argentinos na espanhola.

Eaí? O que você acha? Vestir o uniforme rival e encarar o verde e amarelo vai dar certo?
Pressão total.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Jogador que foi baleado pede para ir à Copa

O atacante paraguaio Salvador Cabañas, que levou um tiro na cabeça no dia 25 de janeiro em um bar da Cidade do México, já realiza até chutes a gol em sua recuperação. Ele está internado em uma clínica de Buenos Aires, na Argentina, buscando uma melhora física após o grave incidente, e até pede para ir à Copa.
“Ele fez disparos com muita precisão”, afirmou Horacio Cartes, integrante da Associação Paraguai de Futebol, à AFP. O dirigente fez visita a Cabañas nesta sexta-feira e se mostrou animado com o que viu. “Se nota um estado de recuperação muito avançado.”
“Estamos todos muito emocionados. Ele estava um pouco tenso enquanto nos esperava, mas depois foi relaxando. Nos abraçamos e depois ele fez embaixadinhas e fez gols de todos os jeitos no doutor Celso Fretes”, completou o dirigente, referindo-se ao médico da seleção paraguaia.
Cartes revelou que Cabañas pediu para que ele interceda ante o técnico da seleção paraguaia, Gerardo Martino, para que ele convoque o atacante para a Copa do Mundo da África do Sul, em junho.
“Ele está em processo de recuperação de sua massa corporal e das condições físicas”, explicou o dirigente, que também afirmou que o jogador se recupera para tentar ter suas funções neurológicas plenas, como na parte da memória.
Fonte: Uol

Argentina é a favorita

Ok, se você não concorda com o título acima, pode até ter seus motivos, mas especialistas em números e supertições dão bons argumentos para acreditarmos que o time de Maradona será o campeão na Copa de 2010.
Para começar, em 1985, a Argentina penou até a última partida para garantir a vaga no México e só se classificou com um gol sofrido nos últimos minutos de um jogo contra o Peru. O autor do feito heroico no Monumental de Núñez foi Ricardo Gareca, um atacante alto e loiro que atuava no futebol local. Qualquer semelhança com o gol de Martín Palermo sob uma chuva torrencial aos 47 do segundo tempo, na vitória por 2 a 1 contra os peruanos em outubro de 2009, no mesmo estádio, é mera coincidência... Ou não?
Os mais céticos dirão que aquele foi apenas um capricho do destino, uma coincidência que acontece a cada 24 anos. Mas alguém disse 24? Pois esse é precisamente o período de seca que o Brasil viveu entre os títulos de 1970 e 1994. Curiosamente, os 24 anos são também os mesmos que a Itália ficou sem conquistar títulos, entre 1982 e 2006. Pois, no próximo mês de junho, a Argentina completará 24 anos sem levantar a taça. Até começo a acreditar, e ficar com medo.
Para completar, lembraremos do primeiro longa-metragem argentino a ganhar o Oscar de Melhor Filme Estrangeiro da Academia de Hollywood. A fita, dirigida por Luís Puenzo, tinha como ator coadjuvante um garoto chamado Pablo Rago. Agora, 24 anos depois, um Rago já adulto foi um dos protagonistas de O Segredo dos Seus Olhos, filme argentino que repetiu o feito nos Oscar de 2010.
Algumas pessoas acreditam que todas as Copas do Mundo da FIFA realizadas fora da Europa ou da América do Sul acabaram consagrando uma seleção sul-americana. Que tal começar nosso ritual místico de figas, velas e santos para que a seleção sul-americana citada acima seja a brasileira. Afinal, de supertição agente entende.



 Fonte: Fifa

Camilla Vu

quarta-feira, 24 de março de 2010

Para Lula, Kaká é imprescindível na Copa

O presidente Lula afimou nesta quarta-feira que o jogador do Real Madrid da Espanha, Kaká é importante para a escalação brasileira na Copa do Mundo.
Perguntado sobre o a presença do jogador no time de Dunga ele disse "Acho o Kaká imprescindível para seleção brasileira, acho que continua sendo um grande jogador de futebol, mas está vivendo um momento delicado".

Apesar do jogador ter sido vaiado pela torcida do Real Madrid quando foi substituído no jogo do dia 10/03 contra o Lyon, ele ainda agrada a torcida brasileira. Motivos para admirá-lo não faltam, o vídeo abaixo mostra lances incríves de Kaká nos seus momentos de glória.



Camilla Vu

terça-feira, 23 de março de 2010

Teleférico passa por inspeção


O Departamento de Trabalho da cidade sul-africana de Durban fará uma inspeção no teleférico que leva ao mirante do estádio Moses Mabhida após uma série de falhas ocorridas em apenas quatro meses de funcionamento.
Entre outras partidas da Copa do Mundo deste ano, o estádio de Durban receberá o jogo entre Brasil e Portugal, válido pelo grupo G, no dia 25 de junho.
Segundo dados disponíveis no site da Fifa, o teleférico do Moses Mabhida faz seu percurso em um arco de 350 metros de extensão que atravessa o estádio de ponta a ponta, levando a um mirante que fica a 106 metros acima do gramado.
Na semana passada, o teleférico teve problemas e seus ocupantes tiveram que fazer o caminho de volta a pé. Durante o percurso, uma mulher de 63 anos desmaiou, enquanto um homem foi obrigado a descer andando com seu bebê nas costas.
A inspeção do teleférico terá com objetivo verificar se o equipamento está funcionando como deveria e se atende às exigências legais, além de verificar se o pessoal encarregado de sua manutenção e funcionamento está capacitado para tais tarefas.
Os visitantes do teleférico são advertidos que o fazem por sua conta e risco e que as autoridades locais não são responsáveis por qualquer dano ou roubo que possam acontecer.

Segurança preocupa agências internacionais

O mirante de 120 metros de altura no topo dos arcos do estádio Moses Mabhida, em Durban, é uma atração à parte no local que vai receber o jogo entre Brasil e Portugal na primeira fase da Copa do Mundo. Mas as freqüentes falhas do teleférico que transporta as pessoas até lá já são motivo de preocupação quanto à segurança.
Nesta terça-feira, o Departamento de Trabalho de Durban confirmou que vai fazer uma inspeção no teleférico, para assegurar que todos possam acessar o mirante com segurança. A opção para quem dispensar o elevador é encarar os 550 degraus (só de subida) para chegar ao local de onde é possível ter uma vista panorâmica da cidade litorânea.
O estádio inaugurado neste ano já recebeu um amistoso da seleção sul-africana, e está aberto a todos os interessados em visitar o mirante. Na semana passada, uma mulher de 63 anos desmaiou enquanto descia os degraus a pé, após uma falha no teleférico. Na mesma ocasião, um homem foi obrigado a descer com seu bebê no colo.
Agora, os inspetores da organização tratam de fiscalizar se o aparelho está funcionando corretamente e se o pessoal que cuida da manutenção está devidamente capacitado. Desde a sua inauguração há quatro meses, o teleférico falhou diversas vezes. Os visitantes que tentam acessar o mirante têm sido advertidos de que são responsáveis pelos riscos que correm, e que as autoridades não respondem por qualquer dano que sofram.
Fonte: Uol

Maradonna, o maior craque das Copas


O jornal inglês "The Times" elegeu Maradona como o melhor jogador da história das Copas do Mundo
Ele marcou menos gols e ganhou menos títulos do que Pelé, mas continua sendo considerado melhor do que o brasileiro por alguns especialistas, como fez o jornal inglês colocando Maradonna no topo da lista, seguido por Pelé, que ficou em segundo lugar.
No texto explicativo da eleição, apenas um jogo foi mencionado: o da vitória argentina sobre a Inglaterra nas quartas de final da Copa do Mundo de 1986, marcado pelo gol de mão de Maradona. Uma derrota que nunca foi engolida pelos ingleses, e que agora é descrita como um resumo da vida do craque argentino: da “Mano de Dios” ao golaço com arrancada do meio de campo, as controvérsias fizeram parte da trajetória de um gênio do futebol.
Já na descrição de Pelé, o jornal alega que, apesar dos 1.284 gols marcados durante a carreira, ele foi mais lembrado por aqueles que deixou de fazer. O primeiro exemplo citado é o da cabeçada defendida pelo goleiro inglês Gordon Banks na Copa de 1970, na jogada que passou a ser considerada como a maior defesa de todos os tempos. O chute para fora após o drible de corpo contra o Uruguai também é lembrado, assim como a tentativa do meio de campo.
Na sequencia da lista, aparecem Franz Beckenbauer, Giuseppe Meazza e Gerd Müller. Garrincha foi posto na sexta colocação. O atacante Ronaldo, maior artilheiro da história das Copas, é o oitavo, logo atrás de Johan Cruyff. O inglês Bobby Moore e o húngaro Ferenc Puskas fecham a relação.
Não faltaram comentários para contestar a eleição que considerou Maradona melhor do que Pelé. O leitor Joke Ramirez postou a seguinte mensagem espaço para comentários do jornal: “Não é sério colocar Maradona à frente de Pelé frente aos números de Pelé. Mesmo que ele não tenha jogado em um clube europeu, foi bom o bastante jogando em um time brasileiro que dominou o futebol por uma era”.
Foi uma resposta ao comentário de Kerry Livermore: “Concordo que Maradona é melhor porque ele jogou na Europa, e levou o Napoli ao primeiro título da Série A na Itália. Pelé sempre ficou no Brasil e nunca foi realmente testado”, opinou.

segunda-feira, 22 de março de 2010

Top 5 África do Sul: você precisa conhecer

Faltando menos de três meses para o primeiro jogo da Copa do Mundo da África do Sul, o Copa Bafana vai listar os cinco lugares imperdíveis na Cidade do Cabo para os que forem assistir os jogos pessoalmente.

Entre os melhores pontos turísticos, não deixe de dar uma olhada em:

- Table Mountain: uma das principais atrações da Cidade do Cabo. Há um teleférico que leva ao topo. A vista de cima é exuberante;

- Cape Point: no caminho que leva ao Cabo da Boa Esperança, é um festival de belas imagens. O local tem ainda bons restaurantes e bares;

- Trilha: o lendário Cabo da Boa Esperança marca o encontro dos Oceanos Atlântico e Índico. Há uma trilha belíssima que leva ao local;

- Townships: as favelas na África do Sul são chamadas 'townships'. Praticamente em todas as cidades há tours guiados pelos locais, que mostram uma outra face da África do Sul;

- Waterfront: uma área cercada de restaurantes, bares e lojas, tendo como pano de fundo uma marina na Cidade do Cabo.

Para ver uma lista de 100 atrações, clique aqui.

Football Friday: clima de Copa

Campanha do comitê organizador e do governo sul-africano pede que população use uniformes de futebol todas as sextas-feiras

Nas principais avenidas das cidades-sede, é impossível não notar que você está circulando pelo país que receberá a próxima Copa do Mundo. São outdoors da Fifa, do Comitê Organizador Local (LOC), do governo sul-africano e, principalmente, inúmeras campanhas publicitárias de empresas patrocinadoras do evento.

Em conversa com moradores da África do Sul, no entanto, a empolgação com a proximidade do Mundial nem sempre é tão intensa. Mas essa situação vai mudando a cada dia subtraído da contagem regressiva para o pontapé inicial de África do Sul x México, jogo de abertura da Copa. E um dos fatores para isso é a campanha Football Friday (Sexta-feira do futebol, em inglês).

Lançada pelo LOC e pela Fifa, e com apoio oficial do governo, a campanha incentiva os sul-africanos a usarem camisas da seleção sul-africana ou de times de futebol toda sexta-feira, seja para ir ao trabalho, escola ou qualquer outra atividade.



Fonte: IG
 
Cintia Ferreira

domingo, 21 de março de 2010

Será que agora Dunga muda de idéia?

A campanha para que o técnico da seleção convoque o meia-atacante Ronaldinho Gaúcho para a Copa do Mundo já tem até trilha sonora. Mc Vozão e Mc Bellot criaram funks colocando em questão os motivos de Dunga tanto relutar em escalar o craque para o time.
Em ambas as letras é citado o chapéu que Dunga levou de Ronaldinho Gaúcho, no estádio Olímpico, em Porto Alegre, quando o técnico ainda defendia o Internacional.


Se o apelo vai funcionar ou não, eu não sei. Assistam vocês mesmos aos vídeos a seguir e façam já suas apostas!





Fonte: iG

Nathália do Lago

quarta-feira, 17 de março de 2010

Quem vai ser o galã da Copa agora?

Com Beckham fora da Copa, Globo Esporte abre votação para escolher muso na África do Sul. Alguns nomes já estão sendo mencionados para ocupar o lugar de mais belo da copa como Cristiano Ronaldo, Kaká e Fábregas. Mulherada começa agora no Copa Bafana a votação para o mais belo jogador da Copa do Mundo de 2010.

Assista o vídeo da proposta da votação do programa Globo Esporte



Postado por Cintia Ferreira

Prostitutição preocupa organização da Copa

Prostitutas da Cidade do Cabo foram contabilizadas pela polícia local. O número subiu de 203 para 300 mulheres, do início do ano até março. No entanto, o resultado da verificação não chegou nem perto das estimativas: 40 mil meninas até o início da Copa, em junho.
De acordo com a polícia sul-africana, grande parte delas deverá vir do interior do país. Mulheres vindas de países vizinhos, da China e de países do Leste Europeu também são cotadas para figurar esse elenco.
Legalizar a prostituição a fim de diminuir os casos de estupro e aumentar a arrecadação de impostos estão entre as sugestões dos políticos sul-africanos. Fica a dúvida: Quantos anos uma pessoa precisa trabalhar para se aposentar na África do Sul, hein?

Preocupado com a possível contaminação em massa pelo vírus HIV, já que o país é recordida em pessoas portadoras do vírus da AIDS, o presidente do país sede da Copa do Mundo, Jacob Zuma, solicitou à comunidade internacional a doação de um bilhão de camisinhas. O Reino Unido já envio a sua cota: 42 milhões de preservativos.

1 bilhão dividido por 40 mil quanto dá?

Postado por Nathália do Lago

Fonte: Metro Santos (16 de março de 2010)



terça-feira, 16 de março de 2010

E se preocupam com o Rio...

O homicídio é um problema sério na África do Sul. O país ocupa o primeiro lugar no assassinato com arma de fogo, no homicídio involuntário, na violação e na agressão. É segundo em homicídio e quarto em roubo.

Uma pena que o Vágner Love não joga na copa. A África do Sul parece um nicho de mercado para seus 'projeto sociais' anunciados nesta segunda-feira. 'Rocinha' associados faria concorrência às milícias bafanas.

Cabine de emprego

O que fazer quando um dos maiores banners humanos se machuca sem previsão de voltar a tempo de brilhar na copa do mundo? Criar cargos no futebol é a maneira que empresários mais utilizam para poupar que publicidade em cima de craques.

Como aconteceu com David Beckham. O astro inglês se machucou no último domingo, durante o jogo contra o Chievo, pelo Campeonato Italiano. Agora, o treinador da seleção inglesa, Fábio Capello, quer o jogador como auxiliar técnico do time.

Você acha que Beckham aceitará o convite? Comente no blog Copa Bafana.

Simulador de classificação

O site do Globo Esporte lançou uma tabela onde você pode dar os seus palpites para os jogos e simular as classificações de todos os jogos.

Vale a pena conferir e se divertir um pouco sonhando com os resultados que deseja.
Confira Tabela simuladora

Na riqueza e na pobreza, sempre futebol

Em um vídeo publicado no site da UOL, o ministro de Juventude e Esporte do Haiti, Evans Lescouflair, disse que o fanatismo do haitiano pelo futebol é tanto que uma das preocupações dos cidadãos depois do terremoto que devastou a ilha em janeiro é garantir uma maneira de assistir à Copa do Mundo da África do Sul, que começa em junho.

O fanatismo chega a ser tanto que os haitianos não pedem mais alimentos ou vestimentas, mas sim televisões para assistir a Copa do Mundo.

Vão os anéis, mas que fiquem as televisões.

Combate à inflação durante a Copa

Ministros querem evitar que aumento excessivo dos preços passe imagem negativa do país aos turistas estrangeiros.
A menos de três meses do início da Copa de 2010, os aumentos nos preços em diversas áreas da economia sul-africana já podem ser notados. Especialmente, claro, nos produtos e serviços da indústria de turismo, como passagens aéreas e diárias em hotéis.
Contudo, embora o aumento provocado pelo Mundial de futebol seja considerado natural, o governo sul-africano afirma estar tomando medidas para evitar abuso. A intenção é impedir que a inflação por conta da Copa atinja níveis “irreais” e com isso passe uma imagem negativa do país aos visitantes.
Uma das principais preocupações do governo é com a possível formação de cartéis por empresas concorrentes, que combinariam o aumento simultâneo dos preços para aumentar os lucros.
“Se houverem casos de conluio de preços contrários à Lei da Concorrência, podem ficar descansados que estaremos acompanhando de perto”, afirmou o ministro do comércio e indústria, Rob Davies, na tentativa de acalmar o receio de que os torcedores sejam “roubados” ao chegar para a Copa em junho.
A suspeita de formação de cartel no país já colocou sob investigação, por exemplo, as companhias aéreas. A South African Airways, principal empresa do setor na África do Sul, além de SA Airlink, Comair e 1Time, estão sendo investigadas pela suspeita de aumento combinado dos preços no período da competição.

Confira a matéria completa


Postado por Cintia Ferreira

O drama de não ir à Copa

O jogador do Milan e da seleção inglesa, David Beckham, está fora da Copa do Mundo. O meia, de 34 anos, se machucou sozinho e rompeu o tendão de Aquiles, em jogo no último domingo, contra o Chievo, pelo Campeonato Italiano. Beckham passou por uma cirurgia ontem, na Finlândia, e se recupera bem, mas, apesar do otimismo, são quases nulas suas chances de disputar o Mundial, que talvez seria o último de sua carreira.



Além de ser um dos principais nomes da Inglaterra, Beckham é sempre uma atração nas competições em que participa. A contusão, às vésperas da Copa, abala as esperanças inglesas e a alegria dos fãs - e principalmente das fãs.
Mas o jogador não foi o único a passar por isso. Outros atletas também viveram o drama de não poder representar o seu país no Mundial. Clodoaldo, em 70, Careca, em 82, Romário, em 98, o inglês Michael Owen e o paraguaio Salvador Cabañas, este ano, são alguns dos jogadores que também passaram pela frustração de não participar da Copa.

Veja a matéria completa no Portal Terra.

segunda-feira, 15 de março de 2010

Rebolation na copa

Caso o futebol de Adriano não decepcione o Brasil, como é de se esperar, outro fato ridículo pode provocar risadas na gringa.

Do jeito como anda o sucesso 'rebolation', é provável que a música principal do primeiro jogo, contra a a Coreia do Norte, não seja o hino nacional.

Ria agora do que será piada em junho.

Fábrica de bonés + Copa = Lucro

A contagem regressiva para o início do maior evento esportivo do mundo, agendado para o dia 11 de junho na África do Sul, não é feita apenas pelos apaixonados por futebol. Em Apucarana, cidade próxima a Curitiba, no norte paranaense, a Copa entrou na rotina local como um todo, até...nas fábricas de bonés. Se você não entendeu a relação "copa-boné", vamos lá.

O município abriga o maior pólo produtor de bonés do País. Duzentas fábricas de pequeno, médio e grande portes compõem o Arranjo Produtivo Local (APL) de Bonés e Brindes de Apucarana, cuja produção mensal é de 6 milhões de bonés e 2 milhões de camisetas. Esse volume deu à cidade o título de ‘capital nacional do boné’.

Desde o final de dezembro do ano passado, algumas fábricas começaram a produzir bonés e outras peças com o tema Copa 2010. A produção, que cresce a cada mês, de acordo com a proximidade do evento, gera a expectativa de um aumento de 20% no lucro, comparado ao ano passado. A aposta dos empresários é de que o campeonato mundial de futebol vai ajudar na recuperação do faturamento e produção do APL, que amargou resultados negativos, especialmente em 2009.

Enfim, quando for assistir aos jogos, já sabe: além da cerveja, do churrasco, da pipoca (ou do que mais você acredite merecer um jogo da Copa), não esqueça o boné!

Mascotes

A primeira mascote da Copa do Mundo surgiu em 1966, na Inglaterra. Desde então, tornou-se um dos símbolos do campeonato. Além de representar o país sede da disputa, as mascotes transformaram-se em instrumento de divulgação e promoção dos produtos licenciados pela Fifa.

Willie, primeira mascote da Copa

Zakumi é a mascote oficial da Copa da África do Sul. Você sabe o que significa Zakumi? O código "ZA" representa a África do Sul ("Zuid-Afrika" em holandês) e "Kumi" significa dez (ano da Copa do mundo) em várias línguas africanas. A mascote foi criada em junho 1994, mas ficou conhecida apenas em setembro de 2008. 1994 simboliza o surgimento de uma nova África do Sul, pois foi o ano em que as eleições democráticas foram adotadas no país.

Zakumi, mascote da Copa 2010

Mídia e influência


Até que ponto a imprensa interfere na opnião pública? A ideia deste post é estudar a 'bola de cristal' chamada mídia especulativa. Quando o assunto é futebol, o jornalismo se confunde entre os gêneros informativo e opinativo. Sutilmente, o ponto de vista dos editores estampa as capas dos portais de notícia. Vamos conferir um exemplo?

A manchete desta segunda-feira do Globoesporte.com tinha o título 'Bruno merece vaga'. É claro que, o autor da afirmação (Andrade) ficou em segundo plano. Para os internautas mais apressados, o mérito do goleiro é a única informação que atola na peneira da superficialidade.

Momentos depois vem o conserto. Com a fonte (Andrade) no título, a notícia ganhar ares de imparcialidade. Daqui a poucos meses vamos fazer um balanço sobre os efeitos desta notícia.



Que outra manchete você substituiria pela notícia comentada? Participe do blog Copa Bafana.

sexta-feira, 12 de março de 2010

A Copa ameaçada por um amor



Adriano, atacante do Flamengo e da Seleção Brasileira, teve sua convocação para a Copa ameaçada depois de ser encontrado por sua noiva, a personal trainer Joana Machado, bebendo com amigos em uma favela carioca, após o casal ter brigado e discutido sobre o relacionamento.

O acontecimento fez a midia esportiva e autoridades debaterem sobre o caso do alcoolismo entre jogadores. Chama a atenção alguns nomes carimbados da mídia exporem suas opiniões de maneira tão displicente em relação ao caso.

José Luiz Runco, responsável pelo departamento médico do Flamengo e da Seleção minimizou o assunto em entrevista ao portal GloboEsporte.com: "Qual jogador não bebe? Você conhece algum? Se as pessoas forem se preocupar com isso é melhor acabar com o futebol brasileiro, mundial.."

Já o presidente da CBF Ricardo Teixeira também em entrevista ao GloboEsporte.com tratou o assunto com irreverência: "Em beber uma cervejinha não vejo problema nenhum. Concordo plenamente com o Runco. Agora, não pode é beber um engradado"

Para quem já esqueceu, em 2006, após perder o jogo para a França, ficou constatado que muitos jogadores estavam em noitadas até 4h ou 5h da manhã, em plena Copa do Mundo. Se cabe aos órgãos fiscalizarem atitudes como esta e ao Dunga a decisão, ou não, de convocar o Imperador, somente o tempo dirá. Esperamos que ao final da copa a única taça a levantar seja a de campeão.

Com informações do site: GloboEsporte.com

As Batalhas da Copa

O futebol é rico em rivalidades históricas. Brasil x Argentina talvez seja a expressão mais contundente de seleções rivais. Mas alguns jogos da Copa do Mundo também entraram para a história pela acirrada agressividade da disputa. Dois deles ficaram conhecidos como batalhas.

A Batalha de Berna ocorreu em 1954, no Mundial da Suíça. Brasil e Hungria jogavam nas quartas de final. A seleção brasileira, ainda traumatizada pela derrota para o Uruguai, na final de 1950 em pleno Maracanã, enfrentava a equipe húngara, que havia batido a Coreia do Sul por 9 x 0, e a Alemanha Ocidental por 6 x 3. Após um jogo épico, a derrota para a Hungria por 4 x 2 levou os brasileiros, já exaltados, a partir pra briga, depois de provocações húngaras.

A história completa, contada de forma deliciosa por Luiz Antonio Simas, você pode ler aqui:
A Batalha de Berna - Parte I e Parte II

Em 1962, na Copa do Chile, aconteceu outra disputa histórica. O jogo entre os anfitriões chilenos e a seleção italiana foi um dos mais violentos do Mundial e ficou conhecido como Batalha de Santiago. Inúmeras agressões, duas expulsões e um nariz quebrado do lado italiano, briga separada pelo árbitro. Os dois times tiveram que sair do campo escoltadas. O Chile ganhou de 2 x 0, mas o futebol saiu perdendo.


quinta-feira, 11 de março de 2010

Exploração na Copa

O mascote da Copa de 2010, aquele leopardo bonitinho, já mostrou suas caras durante alguns amistosos. Mas esse bichinho tão fofo esconde alguns problemas que devem ser resolvido rapidamente na China: a exploração de crianças para a fabricação do 'Zakumi', nome dado ao leopardo.

Segundo reportagem do jornal chinês GLobal Times, a companhia chinesa Shanghai Fashion Plastic Products, contratada para a fabricação do mascote, estaria usando mão-de-obra de crianças de 13 a 17, com jornadas de 13 horas por um salário diário de 3,3 dólares.

Antes de comprar o seu mascote da Copa pense se este ano valerá a pena andar com esses bichinhos pendurados por aí.

Com informações do site: Blog Uol

A Copa do Mundo em números

Para muitos, cultura inútil. Para outros, curiosidades. Seja como for, em tempos de Copa, não faz mal nenhum saber alguns dados bizarros de tão prosaicos.

- 708 é o total de partidas já disputadas em todas as edições da Copa do Mundo.

- o número total de gols em todas as edições do Mundial é de 1898.

- o peso da bola de futebol é determinado pela Fifa e deve ter entre 410 e 450 gramas.


- na base do Troféu da Copa, existe espaço para gravar o nome dos campeões até o ano de 2038.

- a Copa do Mundo de 1954, na Suíça, teve o a maior média de gols por partida: 4,2.

- um dos gols mais rápidos em jogos do Mundial aconteceu na partida Turquia x Coreia do Sul, em 2002: a seleção turca abriu o placar aos 11 segundos do primeiro tempo.

- a maior goleada num Mundial aconteceu na Copa da Espanha, em 1982: Hungria 10 x 1 El Salvador.

- 10,8 milhões de aparelhos foram vendidos no Brasil em 2006, ano da Copa da Alemanha. Cerca de 32 bilhões de pessoas em todo o mundo assistiram aos jogos desse Mundial pela TV.

quarta-feira, 10 de março de 2010

De gole em gole Adriano chapa o coco

O que é beber demais para você? Para o Ministério da Saúde, uma dose de 750 ml de cerveja estoura o limite do corpo.

A CBF discorda. Para Ricardo Teixeira, a confederação permite uma cervejinha para Adriano. O que "não pode é beber um engradado", de acordo com o presidente.

Em vista da referência sobrehumana de álcool, o que se espera de Adriano na Copa?

Zebra em potencial

No post abaixo conferimos que o favoritismo do Brasil na Copa não determina o desempenho da seleção tupiniquim na África. Esse pensamento pode aliviar jogadores e equipe técnica, uma vez que a cobrança acaba sendo mais branda.

A cobrança da seleção da África do Sul é diferente. Em 1995, o país viveu uma grande zebra quando levou o título mundial de rugby. Parece que os torcedores se acostumaram com a ideia, o que tem feito o técnico Parreira suar frio.

Confira a matéria completa.

A tragédia de Sarriá

O Brasil é favorito na Copa da África do Sul. Mas até que ponto esse favoritismo é determinante? A tragédia de Sarriá é um triste exemplo de que os melhores nem sempre ganham.
O ano, 1982. Copa da Espanha. Brasil e Itália se enfrentavam pelo segundo jogo da segunda fase.
A seleção brasileira era quase a perfeição encarnada em futebol. A melhor desde a seleção de 70. Waldir Perez, Leandro, Oscar, Luizinho, Júnior, Cerezo, Falcão, Sócrates, Zico, Sérginho e Éder, comandados pelo Mestre Telê Santana.
O Brasil era considerado imbatível. Mas o impossível aconteceu. Itália 3 x Brasil 2. Paolo Rossi, o nome do jogo. Sarriá, o nome do estádio em Barcelona, palco da vitória histórica da Itália - ou da derrota dramática do Brasil. O estádio não existe mais, mas a tragédia de 82 sobrevive na memória dos apaixonados por futebol.

Será que vai ou não vai?

O jogador Ronaldinho Gaúcho, eleito melhor jogador do mundo em 2004 e 2005 está otimista em relação a sua convocação para jogar pela seleção brasileira na Copa do Mundo – 2010, apesar da bronca que levou de Zagallo nesta semana pelo GloboEsporte. Gaúcho vai ainda mais longe, diz que jogará em 2014 também. Isso é que é autoconfiança.

Para o jogador, ser positivo e fazer bons jogos no Milan lhe ajudará a vestir a amarelinha novamente.

Questionado esta semana pela rádio 730 de Goiânia se preferiria atuar mais no meio-campo ou mais próximo do ataque, o jogador afirmou que pode desempenhar as duas funções sem dificuldades. “Sobre a posição, já joguei no meio e mais na frente. No Barcelona e também agora no Milan, fiz uma função mais pela esquerda. Já joguei de centroavante, e também mais pela direita. Então, para mim, não há problema algum em me adaptar”, comentou.

O otimismo de Ronaldinho mais sua capacidade de adaptação pode ajudar a chegar lá, basta saber o que Dunga acha disso tudo.

Fonte: Copa do Mundo Uol

terça-feira, 9 de março de 2010

Parceria de sucesso



Eduardo Fernandes

Estamos há pouco mais de um mês para a estréia de Alice no País das Maravilhas, a nova versão do diretor Tim Burton para uma das obras mais conhecida do escritor Lewis Carroll. Confira aqui o trailer do filme.


Dentre o elenco, Burton não poderia deixar de fora seu "atleta" predileto: o ator Johnny Depp. Ambos já trabalharam juntos em Edward Mãos de Tesoura (1990), Ed Wood (1994), A Fantástica Fábrica de Chocolate (2005), A Noiva Cadáver (2005) e Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet (2007).


Dunga "dirige" a seleção brasileira desde 2006. Ao longo destes três anos e meio de comando e quase 90 jogadores convocados (89, precisamente), um em especial é uma constante nas convocações do ex-capitão. Robinho é o jogador que mais atuou pela seleção na era Dunga (47 partidas).

O chapeleiro maluco vivido por Depp é lunático, já Robinho enlouquece os adversários. A dupla Burton-Depp é sinônimo de sucesso no cinema. Será que a versão brasileira da parceria consegue repetir a fórmula de sucesso na Copa do Mundo na África do Sul?

O próximo, por favor!


Eduardo Fernandes

"Caixa livre! O próximo da fila, por favor",  dizia em tom grave e alto, a comerciante. Esta é uma cena que se repete todos os dias e, de uns meses pra cá, também se tornou a realidade da seleção inglesa, há apenas três meses da Copa do Mundo na África do Sul.

O lateral esquerdo titular do Chelsea e Inglaterra, Ashley Cole, fraturou o tornozelo durante um confronto com o Everton pela Premier League e ficará afastado dos gramados até o mês de maio. Seu reserva imediato, Wayne Bridge, já declarou que não jogará pela seleção ao lado do zagueiro John Terry, que teve um caso extraconjugal com a ex-esposa do ala esquerdo do Manchester City.

Capello pode improvisar o meia Gareth Barry na posição, mas o treinador italiano deverá convocar pelo menos um lateral para a posição. Alguns nomes como Gibbs do Arsenal e Young do Aston Villa são comentados nos bastidores. Quem será o próximo da fila?

A maldição do Melhor do Mundo!

Chegar à Copa do Mundo como melhor do planeta é ser o diferente no meio de tantos atletas. Um status e uma atenção acima da média mesmo para jogadores experientes e acostumados com o assédio da imprensa e dos torcedores. Mas existe uma espécie de maldição para o melhor do mundo em copas. A seleção desse jogador nunca ganha o mundial, e ainda pior, acotecem verdadeiras tragédias no caminho dessa seleção.

A eleição da FIFA acontece desde 1991, quando o alemão Lothar Matthaus teve a honra de ser o primeiro eleito. Para a Copa dos Estados Unidos em 1994, o melhor do mundo é o italiano Roberto Baggio. Resultado, o “bambino d´ouro” , como era conhecido Baggio, jogou bem poucas partidas durante o Mundial e perdeu o penâlti que determinou o título do Brasil e a eliminação da sua Itália. Após a Copa, o melhor do mundo era o brasileiro Romário.

Na Copa do Mundo seguinte, o melhor do mundo era um brasileiro, Ronaldo tinha encantado na temporada anterior com o futebol jogado pelo Barcelona. Ele até que teve boas atuações na Copa da França, mas ficou marcado pelos problemas que teve antes da final contra a França e acusado de amarelar. O Brasil perdeu de 3x0 e o francês Zinedine Zidane foi o eleito melhor da temporada.

Em 2002 o fiasco foi ainda maior, o português Luis Figo chegou à Coréia e ao Japão como o melhor do planeta. Sua seleção foi uma das grandes decepções daquela Copa. Foram eliminados na primeira fase, e Ronaldo voltou a ser eleito o melhor, após levar o Brasil ao pentacampeonato.

Na Copa de 2006, na Alemanha, foi a vez de Ronaldinho Gaúcho decepcionar. Não chegou, perto, de suas brilhantes atuações pelo Barcelona. Ficou rotulado de não aguentar a pressão de jogar pela seleção brasileira, que foi um fiasco. Fabio Cannavaro foi o eleito depois de grande atuação no Mundial.

Em 2010 será a vez de Lionel Messi tentar quebrar o tabu. O argentino está jogando em altíssimo nível desde 2006. “La Pulga”, como Messi é carinhosamente chamado tem poucas chances de mudar essa história, pois sua Argentina não consegue mostrar um bom futebol.

Felipe Mendonça

segunda-feira, 8 de março de 2010

Seleções terão escoltas armadas no mundial


Preocupada com a segurança das seleções que disputarão a Copa do Mundo da África do Sul, a Fifa, entidade máxima do futebol, anunciou que os 32 times terão escoltas de policiais armados durante a maior competição do planeta. Essas e outras medidas que incorporam o programa de segurança para o evento custarão R$313 milhões. 

Além disso, um verdadeiro exército foi designado para garantir que a Copa do Mundo ocorra com tranquilidade. De um total de 188 mil homens que formarão a força policial do país, 44 mil ficarão responsáveis por acompanhar o evento.

Fonte: Globoesporte.com

Marcelo Hazan

Zagallo diz não para Ronaldinho Gaúcho!

Se Dunga precisava do apoio de alguém de peso contra a convocação de Ronaldinho Gaúcho, não precisa mais. Isso porque o quatro vezes campeão do mundo com a Seleção Brasileira (duas como jogador, uma como técnico e uma como coordenador), Zagallo, afirma que o jogador do Milan não merece estar na competição da África do Sul. Para o Velho Lobo, Ronaldinho não se saiu bem quando vestiu a amarelinha

- Já me perguntaram: "Ronaldinho Gaúcho, sim ou não?" Eu disse: "Não vai". Por quê? Eu fui franco. Ele tem uma técnica excelente, habilidade também, ganhou Bola de Ouro, mas nesse período em que ele jogou pela seleção brasileira, só fez uma boa partida: contra a Inglaterra (na Copa de 2002), quando inclusive fez um gol sem querer. Ele deixou a desejar quando vestiu a amarelinha - disparou.

A convocação que definirá se o técnico Dunga vai mesmo deixar Gaúcho de fora acontece em maio. Você concorda com o Velho Lobo?


Marcelo Hazan

Santos, 36 anos sem convocados

Robinho voltou ao futebol brasileiro, voltou ao Santos, time que o revelou em 2002. A volta do craque fará com que o time da Vila Belmiro tenha um convocado para a seleção brasileira, algo que não acontece desde 1974.

Alguém se lembra quem foram os últimos? Foram convocados por Zagallo para a Copa de 74 na Alemanha, dois jogadores santistas. Um deles foi o zagueiro Marinho Peres, que defendeu o clube de 72 até a 74, e foi para o Barcelona logo após a Copa. O outro foi o ponta esquerda Edu, que jogou no Santos entre 66 e 76.

O Santos teve outros grandes jogadores durante esses 36 anos sem representantes na seleção brasileira nos mundiais. A primeira geração dos meninos da Vila, com Pita, Juary e João Paulo, encantou o Brasil em 78, mas nenhum deles ganhou um lugar no grupo que foi disputar a Copa na Argentina.

Em 2002 foi a geração de Diego e Robinho que brilhou, mas ficaram conhecidos somente depois da Copa da Coréia e do Japão. As duas vezes em que essa situação quase ocorreu foram ambas em 2006. O mesmo Robinho fez parte do grupo de Parreira, mas tinha saído do Santos um ano antes. Outro caso foi o Zé Roberto que veio para o Santos logo após o Mundial.

O fato é que o Alvinegro da Vila Belmiro voltará a ter um representante na seleção brasileira que vai a Copa. O clube tem história em mundiais, basta falar que foi o time de Pelé, entre tantos outros craques.

Felipe Mendonça

Quanto vale?


Eduardo Fernandes

"Ele tinha facilidade para fazer jogada muito difícil: dominava a bola alta que vinha de frente, com a perna esticada. Ele pegava ela no ar, e parece que a bola grudava no pé dele. Tinha elegância, o toque refinado, uma visão de campo impressionante. Sua colocação era perfeita. Ele parecia estar em todos os lugares do campo", diz o ex-atacante Leivinha sobre o então companheiro de Palmeiras, Ademir da Guia.

O Divino, como era conhecido Ademir, é considerado um dos melhores jogadores de todos os tempos do clube paulista, por onde atuou em 901 jogos (atleta que jogou mais vezes pelo Palmeiras). Mesmo com tamanha habilidade, poucas foram as vezes que ele fora chamado para a seleção brasileira.

Bem é verdade, que Ademir da Guia jogou em uma época aonde defender a seleção não era para qualquer um.

Ultimamente, basta você pedir a música da rodada por dois finais de semana e seu nome já é cogitado para vestir a camisa amarela.

Obinna irá a Copa Mundo

Isso mesmo torcedores brasileiros, não se assustem, mas Obinna vai à Copa do Mundo da África do Sul. É verdade que o imperador Adriano está passando por problemas pessoais e ameaçando largar o futebol novamente. Mas não será no lugar do atacante do Flamengo, que Obinna irá ao Mundial.

O Obina, ex-Flamengo, ex-Palmeiras, hoje no Atlético-Mg, não vai se naturalizar e jogar por outra seleção. Apesar de ser chamado pelos seus torcedores de “Melhor que Eto´o”, ele não irá a Copa. O Obinna em questão é um nigeriano de 22 anos, hoje jogador do Málaga da Espanha, mas com passagem pela Internazionale de Milão.

O jovem atacante é muito promissor, mas também não melhor que Eto´o. O fato é o Obinna nigeriano é presença praticamente certa no Mundial da África do Sul, estará no caminho dos sul-coreanos, grego e de nossos hermanos argentinos.

Felipe Mendonça

Seleções que encantaram, mas não levaram!

Vamos começar nossa viagem pelo tempo, no ano de 1954, Copa da Suíça. O Mundial voltava a Europa depois da 2ª Guerra e uma Alemanha em reconstrução usou o futebol para recuperar o orgulho nacional. Mas naquele ano um seleção do leste europeu roubaria a cena, a Hungria, com seus craques Sandor Kocsis, Gyula Grocics e o astro Ferenc Puskas. Os húngaros perderam somente uma partida em cinco anos jogando juntos, justamente a final da Copa de 54 para a Alemanha.



Outra seleção que encantou o mundo, mas não levou o caneco, foi a Holanda de 74. A equipe tinha jogada junta somente duas vezes da Copa da Alemanha, mas trouxe um estilo de jogo revolucionário para época. O time tinha nomes como Johan Neeskens, Johnny Rep e Johan Cruyff, além disso, tinha como treinador o grande Rinus Michels, considerado por muitos o maior treinador de todos os tempos. Foi novamente a Alemanha que desbancou o futebol dos holandeses e levou o caneco, em casa, naquela edição.



O Brasil não poderia ficar de fora desta lista. A seleção de 82 jogou um futebol encantador, com grandes craques como Zico, Sócrates e Falcão, encantou com estilo de jogo ofensivo e muito plástico. Os carrascos da vez foram os italianos, jogando um futebol defensivo, a Itália superou nossa seleção, com três gols de Paolo Rossi, e rumaram rumo ao terceiro título Mundial de sua história.



Felipe Mendonça

Desfalque para a Seleção Portuguesa

Bosingwa é mais um que está fora da Copa do Mundo da África do Sul.O lateral da Seleção Portuguesa, passou por uma cirurgia no joelho direito no mês de novembro, após se lesionar em uma partida válida pelo Campeonato Inglês, contra o Aston Villa. Quando se preparava psicologicamente para retornar aos treinamentos no Chelsea, da Inglaterra, foi informado pelos médicos do clube, que precisaria passar por nova operação e que estaria fora do restante da temporada de 2010.

Bosingwa atuou como titular durante toda eliminatória europeia pela Seleção Portuguesa. E era um dos pilares da zaga do técnico Carlos Queiróz.

Essa seria a primeira Copa do Mundo do jogador, que já atuou 23 vezes pela seleção nacional.

Bruno Lima

Dunga por um dia

Goleiros: Julio Cesar, Helton e Victor
Laterais: Maicon, Daniel Alves, Michel Bastos e Kléber
Zagueiros: Lucio, Juan, Luisão e Thiago Silva
Meio-Campo: Gilberto Silva, Felipe Mello, Elano, Ramires, Ronaldinho Gaúcho, Kaká, Diego e Hernanes
Atacante: Luís Fabiano, Robinho, Adriano e Nilmar

Este seria o meu grupo de jogadores para a disputa da Copa do Mundo.

O site da uol permite que você ocupe o lugar do técnico da nossa Seleção e convoque o seu elenco para embarcar a África do Sul.

Clique aqui é monte o seu plantel para a Copa do Mundo da África do Sul

Bruno Lima

Adriano volta a falar em largar o futebol

O atacante da Adriano, voltou a dizer que vai largar o futebol. Após se envolver em mais uma polêmica com sua ex-noiva, Joana Machado, o jogador sumiu dos treinos do Flamengo.

Em 2009, o Imperador rompeu seu contrato com a Inter de Milão alegando depressão e voltou ao Brasil para morar no Rio de Janeiro e matar saudades dos amigos da favela Cruzeiro, onde foi criado.

Há 3 meses do início da Copa do Mundo, o jogador voltou a procurar a bebida e não vem participando dos jogos do seu clube pelo Campeonato Carioca.

Quem não deve estar gostando nada disso é o técnico da Seleção Brasileira. Dunga foi um dos responsáveis pelo retorno de Robinho ao Santos, alegando que o Rei das Pedaladas tinha que manter uma sequencia de jogos para ir ao Mundial.

O treinador sempre demontrou um carinho pelo atacante Adriano, mas essa mania de querer largar o futebol toda vez que tem problemas pessoais pode tirá-lo do grupo que vai à Africa do Sul.

Caso Adriano não volte aos treinamentos do Flamengo, a Seleção abrirá uma vaga de emprego para centroavantes. Nilmar, do Villareal, é quem mais pode ser beneficiado pela depressão do Imperador. Os dois disputam acirradamente um lugar entre os 22 de Dunga.

Quem também enviará um currículo para o treinador da Seleção é o atacante Ronaldo. O fenomeno já afirmou abertamente que quer encerrar sua participação em Mundiais na África do Sul. E uma sequência de jogos e alguns gols com a camisa do Corinthians farão a imprensa cobrar sua presença na Copa.

Vamos acompanhar as consequencias que os problemas sentimentais de Adriano pode trazer.

Abaixo, Adriano explica sua recisão com a Inter de Milão



Bruno Lima

Dunga, chama o cara !

Estamos a 94 dias do início da Copa do Mundo. E após grande desconfiança, o técnico Dunga conquistou títulos e o respeito do torcedor brasileiro.

Com o elenco que irá representar o Brasil rumo ao Hexacampeonato praticamente definido, o treinador ainda tem uma questão de forte apelo nacional e internacional para resolver. E se chama: Ronaldinho Gaúcho.

O jogador do Milan parece ter recuperado o prazer de jogar futebol e tem se mostrado disposto a lutar por uma vaga na equipe brasileira.

O que pesa a favor de Gaúcho é o fato da seleção não ter um jogador de meio-campo à altura do titular Kaká.

Na maioria das convocatórias de Dunga, o reserva imediato do craque do Real Madrid chama pelo nome de Júlio Baptista. O jogador tem seus momentos de sorte, mas isso não é o suficinte para estar entre os melhores do país.

Se Ronaldinho mantiver o nível do futebol que tem demonstrado em 2010, é o nome ideal para integrar o grupo canarinho.

Em contrapartida, Ronaldinho nunca foi um dos favoritos do treinador. Como uma tentativa de resgate ao talento do jogador, Dunga levou o atleta para os jogos olímpicos de Pequim. Com exibições sem brilho, Ronaldinho afundou junto com o sonho da primeiro título olímpico. O Brasil foi derrotado por nossos "Hermanos" argentinos por 3 a 0 nas semifinais do torneio.

Dúvidas à parte, o que há de concreto em todo esse "problema", é que seja qual for a decisão de Dunga, críticas irão surgir e caberá a ele e seus comandados provar que as escolhas foram as corretas.

Bruno Lima

domingo, 7 de março de 2010

Só faltam jogar sozinhas

Com o passar dos anos as indústrias de materias esportivos estão desenvolvendo mais recursos para que os jogadores apresentem seu melhor futebol dentro dos campos. E para essa Copa do Mundo, as novidades serão as tecnologias encontradas nos pés dos atletas.

A Nike, patrocinadora dos jogadores Luis Fabiano, Robinho e Cristiano Ronaldo criou um par chuteiras que será capaz de reconhecer se o campo de jogo está com o seu gramado alto ou baixo. No primeiro contato com o local ela automaticamente se ajustará as condições ideais da grama da partida.

Essa inovação foi baseada em um sistema de suspensão ativas dos carros de fórmula 1.Nos carros, essa lógica tinha a função de corrigir os desníveis do asfalto, evitando que os pneus perdessem o contato com o solo.

Essa tecnologia nos faz pensar o que Pelé seria capaz de fazer no futebol de hoje. Em sua época o Rei do futebol, usava chuteiras de couro duro com travas colocadas à prego, que por muitas vezes cortavam os pés dos próprios jogadores, com risco de transmissão de tétano.

Hoje as indústrias produzem chuteiras para cada tipo de atleta. As opções podem variar para cada posição de jogador.

Vamos aguardar para ver o que tanta tecnologia é capaz de contribuir para o futebol na Copa da África.



Bruno Lima

sexta-feira, 5 de março de 2010

Por uma seleção portuguesa mais bigoduda!

Resgatar as tradições. É isso que um grupo de portugueses pretende com a campanha "Queremos a seleção de bigode no mundial". Até uma faixa para o movimento já existe. Nela, Cristiano Ronaldo e Luís Figo aparecem com bigodes. Como já diz o nome da sugestão dos fanáticos, a intenção é que os atletas de Portugal adotem o visual retrô. 

No facebook, o perfil da campanha já conta com 4832 seguidores. O otimismo com a atitude é tamanha que entre um dos muitos comentários na página do grupo, um torcedor dispara: "Com bigode a gente vai lá. Nem o Brasil nos bate!". 

O crescimento de adeptos ao movimento se deu após a faixa dos fanáticos ser exibida na TV, durante o amistoso entre Portugal e China, vencido pelos lusitanos por 2 a 0, na cidade de Coimbra. 

- Esta é uma marca registrada de Portugal que se perdeu. Queremos uma volta às tradições - brincou o dono da ideia, Ivo Lapa.  

Se os bigodes ajudarão os portugueses a conquistarem sua primeira Copa do Mundo é uma incógnita, mas que seria engraçado ver Cristiano Ronaldo e companhia desta forma, disso não há nenhuma dúvida. 


Marcelo Hazan

Suker Mãe Dináh: "Brasil não irá à final"

O ex-jogador Davor Suker, que foi artilheiro da Copa do Mundo de 1998 pela Croácia com seis gols, deu uma de Mãe Dináh e fez uma previsão ousada. Analisando quem são as suas seleções favoritas para conquistar o mundo na África do Sul, o ex-atacante tirou o Brasil de uma hipotética final. Para ele, Espanha e Argentina são as favoritas.


- Espanha, Inglaterra, Alemanha e Argentina são meus favoritos. Queria ver uma final entre Espanha e Argentina, mas vejo a Inglaterra em boas condições. Quanto ao Brasil, não vai chegar nem à final. Não acho que vão passar das semifinais - disparou, em entrevista ao canal de televisão "Eurosport".

De bate-pronto, os mais fanáticos o chamariam de louco por falar tal coisa. Alguns podem desdenhar desta declaração, mas há quem diga que o Brasil do técnico Dunga realmente pode fracassar. É bem verdade que o treinador tem sido coerente nas convocações, mas isso nem sempre é tudo. Mudar de opinião sobre alguns conceitos estabelecidos, de vez em quando, faz bem.

Se considerarmos que Kaká, principal estrela da seleção canarinho, é o único autêntico camisa 10 que deve ir à Copa, percebe-se que o meio campo brasileiro será pobre. Caso o jogador não esteja em um mês inspirado, quem poderá substituí-lo?

Pensando bem, talvez Suker tenha razão...

Fonte: Globoesporte.com

Marcelo Hazan

Pegando a rota de volta!


Eduardo Fernandes


"Luz acesa, me espera no portão, Prá você ver

Que eu tô voltando pra casa, Me vê!
Que eu tô voltando pra casa, Outra vez..."

A música composta por Lulu Santos é o fundo musical perfeito para o momento vivido pelo futebol brasileiro.

Adriano, Vagner Love, Cicinho, Edmilson, Alex Silva, Cleber Santana, Ronaldo, Roberto Carlos, são apenas alguns dos que voltaram ao Brasil procurando ares melhores. Seleção brasileira é a resposta de muitos destes quando perguntados o motivo pelo qual voltaram ao Brasil.

A fórmula funciona? Dos casos citados acima, apenas Adriano parece ir para a África do Sul. Bom, baseado nos últimos fatos, "parecer" talvez seja mesmo o melhor verbo a ser usado.

Fracos, mas disciplinados

Dia 15 de junho reservará o fim de um mistério para a seleção brasileira, como será que joga a misteriosa Coréia do Norte. O país vive num regime governamental extremamente fechado, dificultando o acesso às informações sobre sua seleção.

O jogador mais conhecido dos norte coreanos é o atacante Hong Yong-Jo, que joga do Rostov da Rússia. A seleção da Coréia do Norte tinha amistoso marcado contra o Chile, nesta última data FIFA antes do Mundial, mas devido ao terremoto que atingiu o país sul-americano, houve uma mudança de planos. A delegação foi para a Venezuela, teve problemas no vôo, que atrasou, teve suas malas extraviadas e mesmo assim entraram em campo, com um uniforme improvisado.

Na partida diante dos venezuelanos, vimos uma seleção sem talento algum, mas muito aplicada taticamente. Na defesa, são muito disciplinados, com a maior parte dos jogadores marcando atrás da linha da bola. No ataque um time sem talento, que contou com uma dose de sorte para empatar a partida diante do time alternativo da Venezuela, já que os principais jogadores venezuelanos não jogaram. Enfim, para o Brasil ser surpreendido pela Coréia do Norte, só se nossa seleção estiver em um dia de inspiração zero.

Felipe Mendonça